“Ele não está apenas se escondendo porque está assustado” diz o diretor de “Star Wars: Os Últimos Jedi” sobre Luke Skywalker

[et_pb_section admin_label=”section”][et_pb_row admin_label=”row”][et_pb_column type=”4_4″][et_pb_text admin_label=”Texto” background_layout=”light” text_orientation=”justified” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

Em entrevista ao Entertainment Weekl ator Mark Hamill e diretor/roteirista Rian Johnson, falam sobre a nova personalidade – mais sombria – que iremos ver em Luke Skywalker em “Star Wars: Os Últimos Jedi”.

Hamill começa dizendo que, “O fato de Luke dizer ‘Eu só conheço uma verdade. É hora dos Jedi terminarem’. Quero dizer, essa é uma afirmação bastante surpreendente para alguém que foi o símbolo de esperança e otimismo nos filmes originais.

“Quando eu li pela primeira vez, meu queixo caiu. O que faria alguém que se alienasse de suas convicções originais? Isso não é algo que você pode fazer em uma tarde, e eu realmente lutei com isso.”.

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][et_pb_row admin_label=”Linha”][et_pb_column type=”1_2″][et_pb_text admin_label=”Texto” background_layout=”light” text_orientation=”justified” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid” custom_padding=”10px|10px||”]

Já Johnson fala sobre os conflitos internos que o personagem sofre, “O primeiro passo para escrever isso foi descobrir por que ele está naquela ilha. Nós sabemos que ele não é um covarde. Ele não está apenas se escondendo porque está assustado. Mas também sabemos que ele deve saber que seus amigos estão em perigo. Ele deve saber que a galáxia precisa dele. E ele está sentado nesta ilha no meio do nada. Tinha que haver uma resposta. Tinha que ser algo em que Luke Skywalker acredita que ele está fazendo o que é certo – e o processo de descobrir o que é e de desembalar é a jornada para a Rey.”.

[/et_pb_text][/et_pb_column][et_pb_column type=”1_2″][et_pb_image admin_label=”Imagem” src=”http://supercinemaup.com/wp-content/uploads/2017/08/star-wars-os-últimos-jedi-super-cinema-up-lucas-films-disney-2.jpg” show_in_lightbox=”off” url_new_window=”off” use_overlay=”off” animation=”left” sticky=”off” align=”left” force_fullwidth=”off” always_center_on_mobile=”on” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid” custom_margin=”|||10px” /][/et_pb_column][/et_pb_row][et_pb_row admin_label=”Linha”][et_pb_column type=”4_4″][et_pb_text admin_label=”Texto” background_layout=”light” text_orientation=”justified” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

O ator ainda acrescenta, “Luke cometeu um grande erro ao pensar que seu sobrinho era o escolhido, ele investiu tudo o que tinha em Kylo, muito como Obi-Wan fez com o meu personagem, e ele foi traído, com trágicas consequências. Luke se sente responsável por isso. Esse é o maior obstáculo que ele tem para voltar ao mundo e tomar seu lugar na hierarquia Jedi. Essa culpa, esse sentimento de culpa, que ele não conseguiu detectar a escuridão até que fosse tarde demais.

[…]

“Eu acho que ele provavelmente olha para o horizonte e deseja que ele possa ser mais eficaz, poderia ser o que Obi-Wan queria que ele fosse. Mas a vida é imperfeita e, sem conflito, não há drama. Acredite, você verá muitos conflitos no ‘Os Últimos Jedi’. Isso é de certeza.”.

No novo longa, a saga Skywalker continua quando os heróis de O Despertar da Força se juntam com as lendas galácticas em uma aventura épica repleto de mistérios antigos da Força e revelações chocantes do passado.

O elenco conta com Daisy Ridley, Mark Hamil, Oscar Isaac, Adam Driver, John Boyega, Laura Dern, Benicio Del Toro,Carrie Fisher, Lupita Nyong’o, Domhnall Gleeson e Kelly Marie Tran.

“Star Wars: Os Últimos Jedi” estreia dia 15 de dezembro.

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section]