COM CLIMA DE ANOS 90, NOVA SÉRIE “TURNER E HOOCH” DIVERTE E SE EQUIPARA COM O FILME ORIGINAL

A criatividade já morreu faz tempo, é verdade. Remakes e reboots sempre estiveram presente no cinema e na TV, mas com o passar dos anos temos a impressão que esse tipo de produção (que pode ser chamado de tudo, menos de criativo) estão superando as produções originais e ganhando mais espaço na indústria do entretenimento. O remake da vez vem disfarçado de continuação do longa “Uma dupla quase perfeita”, e de forma surpreendente consegue se equiparar com sua inspiração trazendo um clima leve de anos 90 para uma nova geração.

A trama não é nada complicada ou inovadora: um policial, um cachorro e só. E enquanto no longa a introdução do cachorro tem um motivo para o desenvolvimento da história, aqui ela vem meio sem motivo com uma desculpa que tenta emocionar, mas sem sucesso. O Hooch de 1989 é a testemunha chave de um assassinato, e o Hooch de 2021 é apenas um presente deixado para Turner pelo seu pai (o Turner do filme, interpretado por Tom Hanks, que agora já faleceu no momento onde a série se desenvolve). Mas felizmente, nada disso atrapalha o desenvolvimento da relação entre homem e cão, que vem com muitas referências visuais do filme de 89 e certamente trará muitas risadas aos espectadores.

Josh Peck, jovem ator conhecido pelo seriado infantil “Drake e Josh”, teve a difícil missão de “substituir” uma atuação de peso de Tom Hanks (não vou deixar de exaltar um dos melhores atores de todos os tempos, mesmo em uma filme despretensioso como “Uma dupla quase perfeita”), e pelos primeiros episódios do novo seriado posso dizer que o trabalho de Peck não supera, mas certamente se mostra a altura do trabalho de Hanks.

O elenco de apoio do seriado se deita em clichés e atuações de gaveta, com exceção da Vanessa Lengies, que você pode lembrar da sua participação em “Glee” como a personagem Sugar, que interpreta uma divertida treinadora de animais que eventualmente será o grande interesse amoroso de Turner.

Em meio a tantos seriados violentos, com conteúdo pesado e cheios de valores deturpados dos últimos anos, “Turner e Hooch” se destaca pela leveza dos seriados policiais do século passado, e é uma excelente opção para toda a família assistir, de preferência juntos. “Turner e Hooch” terá 12 episódios, lançados toda quarta-feira no Disney+.

Não quer perder nenhuma notícia? Siga o nosso perfil no Twitter!

A plataforma StarzPlay conseguiu barrar na justiça o uso do nome #StarPlus para o novo serviço da Disney de conteúdo adulto. Caso correrá na próxima instância, mas não se sabe se será a tempo do lançamento da plataforma em agosto.

A #Netflix está desenvolvendo uma série live-action de Pokémon.

Tweets de @DanielRPK, um jornalista reconhecido pela sua assertividade em vazamentos sobre blockbusters, dão a entender que #HomemAranhaSemVoltaParaCasa pode ser adiado caso a situação da pandemia de #COVID19 não melhore nos EUA e no mundo.

Segundo rumores, o seriado #Hawkeye estreará em novembro e terá fortes conexões com #HomemAranhaSemVoltaParaCasa. Ambas produções se passam em uma época natalina, o que podemos esperar?

2

De acordo com o @Collider, #MichaelBJordan está desenvolvendo um projeto da versão negra do #Superman para a HBO Max. Possivelmente, o astro também irá estrelar a produção.

Uma possível sequência de #JungleCruise já está em pauta entre os executivos da Disney.