ESPECIAL OSCAR 2016 | CURIOSIDADES E HISTÓRICO DE CADA INDICADO

É chegada a época mais emocionante do cinema mundial: a cerimônia de entrega do Oscar 2016! O público já conhece os indicados, já viu uma boa parte dos filmes participantes e até lembra de edições passadas da premiação, mas será que todo mundo nota os detalhes curiosos e interessantes que fazem parte deste evento que vem surpreendendo há exatos 88 anos? Será que o público fã da sétima arte sabe o que já aconteceu ou não ao longo dos anos com os seus artistas favoritos em razão das muitas edições que o Oscar teve? Por exemplo, será que o público sabe que Leonardo DiCaprio e Ridley Scott nunca ganharam um Oscar? Será que sabem que, apesar da fama com filmes de ação, Sylvester Stallone já foi indicado duas vezes e, ainda por cima, sendo uma para Melhor Ator protagonista? Será que o telespectador sabe que George Miller, diretor de ‘Mad Max: Estrada da Fúria’ já é vencedor do prêmio da Academia, mas na categoria, pasmem, de Animação?! Sabia que, dentre os veteranos, existe um engenheiro de som que já possui sete estatuetas em casa? Sabia que tem uma rainha do Pop indicada ao Oscar deste ano e possível vencedora, ainda por cima? Será que o público nem desconfia que existe um veterano que, nesta edição, soma as suas exatas 50 indicações ao Oscar com cinco vitórias?

BRENTWOOD, CA - FEBRUARY 24: Nate Sanders displays the collection of Oscar statuettes that his auction company will sell online to the highest bidder on February 24, 2012 in Brentwood, California. (Photo by Toby Canham/Getty Images)

O Pipoca De Pimenta preparou uma análise sobre quem são os indicados e qual a história de cada veterano, quantas vezes já foi indicado, considerando as indicações deste ano, para alguns, mais de uma. O público deve se preparar para ficar surpreso com tantos detalhes curiosos. A seguir a lista dos indicados e seu histórico de indicações. Vale lembrar que alguns artistas receberam mais de uma indicação neste ano. Deste modo, em seu histórico, está contabilizado seu número de indicações já incluindo a deste ano.

Melhor Filme

A categoria também conhecida como a dos Melhores Produtores reúne uma lista com veteranos conhecidíssimos do público e da crítica. Em ‘A Grande Aposta’ os produtores indicados já são ganhadores do Oscar, inclusive o ator Brad Pitt. Todos ganharam por ’12 Anos de Escravidão que, comparado ao filme deste ano, não há semelhança alguma. Outra curiosidade é sobre a equipe de produtores de ‘Ponte dos Espiões’, onde vemos o mestre Steven Spielberg trabalhando com dois produtores novatos para a Academia, os quais nunca foram indicados ao prêmio. Entre os demais indicados, também temos um veterano chamado Steve Golin, que concorre por dois filmes, ‘Spotlight: Segredos Revelados’ e ‘O Regresso’.

065918 Steven Spielberg no set de ‘Ponte dos Espiões’.

Por falar em ‘O Regresso’, temos um outro veterano, produtor de mais de cinquenta filmes, chamado Arnon Milchan. O caso deste é mais curioso ainda, pois ele geralmente integra o grupo secundário de produtores, grupo este, o qual não é indicado junto com o grupo de produtores principal na categoria de Melhor Filme. Arnon Milchan, apesar do gigantesco conjunto da obra, só foi indicado uma única vez ao Oscar de Melhor Filme por ‘Los Angeles – Cidade Proibida’ em 1998 e, neste ano, ele concorre juntamente com o diretor do filme ‘O Regresso’ , Alejandro G. Iñárritu que já ganhou três Oscars ano passado, por ‘Birdman’. Ridley Scott, diretor e produtor de ‘Perdido em Marte’ soma apenas quatro indicações, e desde 2002 o mesmo não é indicado.

A GRADE APOSTA

 Produtores:
 Brad Pitt (6ª indicação – 1 vitória por ’12 Anos de Escravidão’);
Dede Gardner (4ª indicação – 1 vitória por ’12 Anos de Escravidão’);
 Jeremy Kleiner (3ª indicação – 1 vitória por ’12 Anos de Escravidão’)

PONTE DOS ESPIÕES

 Produtores:
 Steven Spielberg (16ª indicação – 3 vitórias como Melhor Diretor e Melhor Filme por ‘A Lista de Schindler’ e Melhor Diretor por ‘O Resgate do Soldado Ryan’);
Marc Platt e Kristie Macosko Krieger (1ª indicação para ambos)

BROOKLYN

 Produtores:
 Finola Dwyer e Amanda Posey (2ª indicação para ambas)

MAD MAX: ESTRADA DA FÚRIA

 Produtores:
 Doug Mitchell (2ª indicação);
 George Miller (6ª indicação – 1 vitória com Melhor Animação por ‘Happy Feet’)

PERDIDO EM MARTE

 Produtores:
 Ridley Scott (4ª indicação);
 Simon Kinberg Michael Schaefer e Mark Huffam (1ª indicação para ambos)

O REGRESSO

 Produtores:
 Arnon Milchan (2ª indicação);
 Steve Golin (3ª indicação);
 Alejandro G. Iñárritu (7ª indicação – 3 vitórias como Melhor Roteiro Original, Melhor Diretor e Melhor Filme por ‘Birdman’);

Mary Parent e Keith Redmon (1ª indicação para ambos)

O QUARTO DE JACK

 Produtor:

Ed Guiney (1ª indicação)

SPOTLIGHT: SEGREDOS REVELADOS

Produtores:

Steve Golin (3ª indicação);

Michael Sugar, Nicole Rocklin e Blye Pagon Faust (1ª indicação para ambos)

Melhor Ator

Existe uma campanha muito forte por parte dos fãs e até de parte da crítica especializada para que finalmente o Oscar de Melhor Ator vá para Leonardo DiCaprio por ‘O Regresso’, assim como aconteceu com Eddie Redmayne ano passado, com uma diferença entre os dois: DiCaprio enfrenta sua sexta indicação, depois de vários trabalhos formidáveis e, embora o trabalho de Redmayne por ‘A Garota Dinamarquesa’ esteja muito melhor, a Academia não congratula um ator com um prêmio seguido desde 1995 quando Tom Hanks ganhou seu segundo Oscar consecutivo pelo seu trabalho em ‘Forrest Gump’, sem falar que este talvez seja o momento justiça em razão da pessoa do Leonardo, uma vez que o mesmo amadureceu de uma forma que muitos atores que começam cedo não conseguem. Ele é um ator que se reeducou e, de certa forma, perdeu aquela imagem de galã sem graça para um homem evoluído, lutando por causas sociais e defendendo todos aqueles que colocaram fé no rapaz.

O Regresso22
Leonardo DiCaprio em ‘O Regresso’

Existe um boato que circula desde 1998, com a premiação de ‘Titanic’, boato este de que ele não desmentiu, que foi o fato de DiCaprio ter sido proibido pela mãe de ir à premiação de seu filme, unicamente por não ter sido indicado para Melhor Ator naquele ano. Isso gerou um desgosto muito grande entre a Academia e o Ator, o que se espera que ambos tenham feito às pazes. Mesmo com indicações por trabalhos importantes, incluindo uma de produtor, Leonardo DiCaprio se tornou um objeto surpresa imprevisível, ou seja, nunca se sabe o que, de fato, ele está a fazer em um próximo filme. Veremos se a Academia confirma o favoritismo e finalmente premia o ator, ou se o desprezo irá durar por mais algum tempo.

Bryan Craston por TRUMBO (1ª indicação)

Matt Damon por PERDIDO EM MARTE (4ª indicação – 1 vitória com Melhor Roteiro Original por ‘Gênio Indomável’)

Leonardo DiCaprio por O REGRESSO (6ª indicação)

Michael Fassbender (2ª indicação)

Eddie Redmayne por A GAROTA DINAMARQUESA (2ª indicação – 1 vitória como Melhor Ator por ‘A Teoria de Tudo’)

Melhor Atriz

Na história da premiação do Oscar existem três tipos de momento, o momento “estrela”, o momento “justiça” e o momento “merecimento” e muitos se combinam entre si. Um exemplo é Julia Roberts, quando ganhou o Oscar esteve no seu momento “estrela” e não porque a mesma realmente merecia. A vencedora do ano passado nesta categoria, Julianne Moore, embora merecesse muito, estava mais para o seu momento “justiça”. Neste ano, existe alguém que, se ganhar, vai estar 100% no seu momento “merecimento”. Essa pessoa é Brie Larson pelo seu brilhante trabalho em ‘O Quarto de Jack’. Seu favoritismo se confirmou depois de uma enxurrada de prêmios que faz com que seja muito difícil alguém vencê-la.

brie-larson Brie Larson em ‘O Quarto de Jack’

Cate Blanchett por CAROL (7ª indicação – 2 vitórias como Melhor Atriz Coadjuvante por ‘O Aviador’ e como Melhor Atriz por ‘Blue Jasmine’)

Brie Larson por O QUARTO DE JACK (1ª indicação)

Jennifer Lawrence por JOY (4ª indicação – 1 vitória como Melhor Atriz por ‘O Lado Bom da Vida’)

Charlotte Rampling por 45 ANOS (1ª indicação)

Saoirse Ronan por BROOKLYN (2ª indicação)

Melhor Ator Coadjuvante

Este é o ano do momento “estrela” para Sylvester Stallone. A vitória dele é algo realmente desejado pelo público. Esta é a terceira indicação para o ator, o mesmo foi anteriormente indicado há 39 anos atrás pelo filme ‘Rocky’ nas categorias de Melhor Roteiro Original e Melhor Ator. Curiosamente, o prêmio SAG na mesma categoria foi dado a alguém que não está indicado ao Oscar, Idris Elba por ‘Beasts of No Nation’, o que reforçou o favoritismo para Stallone.

Christian Bale por A GRANDE APOSTA (3ª indicação – 1 vitória como Melhor Ator Coadjuvante por ‘O Vencedor’)

Tom Hardy por O REGRESSO (1ª indicação)

Mark Ruffalo por SPOTLIGHT: SEGREDOS REVELADOS (1ª indicação)

Mark Rylance por PONTE DOS ESPIÕES (1ª indicação)

Sylvester Stallone por CREED: NASCIDO PARA LUTAR (3ª indicação)

Melhor Atriz Coadjuvante

Existe uma torcida muito forte por Alicia Vikander pelo seu brilhante trabalho por ‘A Garota Dinamarquesa’ e não apenas pela sua atuação, mas pelo fato de ser tida como a herdeira de Greta Garbo e Ingrid Bergman, todas elas suecas. Kate Winslet já ganhou uma Oscar de Melhor Atriz principal por ‘O Leitor’ em 2009 e também é uma das favoritas para ganhar o prêmio com um detalhe curioso, é muito raro acontecer de a Academia premiar como coadjuvante uma atriz já vencedora do Oscar por um papel principal. A última vez que isso aconteceu foi há 37 anos atrás, em 1979, quando a maravilhosa Maggie Smith ganhou o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante por ‘California Suite’, tendo vencido anteriormente por ‘Primavera de uma Solteirona’ como protagonista nove anos antes.

Jennifer Jason Leigh por OS OITO ODIADOS (1ª indicação)

Rooney Mara por CAROL (2ª indicação)

Rachel McAdams por SPOTLIGHT: SEGREDOS REVELADOS (1ª indicação)

Alicia Vikander por A GAROTA DINAMARQUESA (1ª indicação)

Kate Winslet por STEVE JOBS (7ª indicação – 1 vitória como Melhor Atriz por ‘O Leitor’)

Melhor Diretor

Após 88 anos, pode-se dizer que a Academia está realmente valorizando as produções inteligentes, bem como os seus idealizadores. Atualmente, para os membros da Academia, dirigir superproduções se tornou algo simples demais e repetitivo, mas dirigir uma superprodução com aspectos originais cuidadosamente bem trabalhados ou filmes com roteiros bem peculiares e incrivelmente inteligentes se tornou algo digno de elogios e de prestígio. Tanto é que, dentre os indicados nesta categoria, diretores de produções singelas mas com um enredo rico em termos de conteúdo.

Adam McKay por A GRANDE APOSTA (2ª indicação)

 George Miller por MAD MAX: ESTRADA DA FÚRIA (6ª indicação – 1 vitória como Melhor Animação por ‘Happy Feet’)

 Alejandro G. Iñárritu por O REGRESSO (7ª indicação – 3 vitórias como Melhor Roteiro Original, Melhor Diretor e Melhor Filme por ‘Birdman’);

Lenny Abrahamson por O QUARTO DE JACK (1ª indicação)

 Tom McCarthy por SPOTLIGHT: SEGREDOS REVELADOS (2ª indicação)

Melhor Animação

Curioso e impressionante em ver que das animações indicadas, nem todas são para o público jovem ou infantil. Os criadores viram que produções animadas poderiam sim chamar a atenção do público adulto. Hoje, se pode ver uma grande demanda de animações tão maduras e de conteúdo forte quanto qualquer filme com enredo parecido.

ANOMALISA
Charlie Kaufman (3ª indicação – 1 vitória com Melhor Roteiro Original por ‘Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças’)
Duke Johnson e Rosa Tran (1ª indicação para ambos)

O MENINO E O MUNDO
Alê Abreu (1ª indicação)

DIVERTIDA MENTE
Pete Docter (8ª indicação – 1 vitória como Melhor Longa de Animação por ‘UP-Altas Aventuras’)
Jonas Rivera (2ª indicação)

SHAUN – O CARNEIRO: O FILME
Pete Docter e Jonas Rivera (1ª indicação para ambos)

WHEN MARNIE WAS THERE
Hiromasa Yonebayashi (1ª indicação)
Yoshiaki Nishimura (2ª indicação)

Melhor Roteiro

É louvável que as produções mais inteligentes do ano, ‘A Grande Aposta’ e ‘Spotlight: Segredos Revelados’ tenham confirmado um certo favoritismo para a categoria de roteiro, não desmerecendo as outras produções, mas o conteúdo de cada roteiro é tão interessante a começar pela simplicidade e por todos os elementos que prendem a atenção do espectador até o fim de cada filme. Realmente foi um ano de filmes muito interessantes e sem aqueles clichês repetitivos que o público já se acostumou a ver.
No geral, histórias reais prendem mais a atenção devido a autenticidade do enredo.

PONTE DE ESPIÕES
Matt Charman (1ª indicação); Ethan Coen e Joel Coen (12ª indicação – 4 vitórias para ambos com Melhor Roteiro Original por ‘Fargo’, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Diretor e Melhor Filme por ‘Onde os Fracos Não Tem Vez’)

EX-MACHINA: INSTINTO ARTIFICIAL
Alex Garland (1ª indicação)

DIVERTIDA MENTE
Pete Docter (8ª indicação – 1 vitória por ‘UP-Altas Aventuras’),
Meg LeFauve e Josh Cooley (1ª indicação)

SPOTLIGHT: SEGREDOS REVELADOS
Josh Singer (1ª indicação)
Tom McCarthy (3ª indicação)

STRAIGHT OUTTA COMPTON
Jonathan Herman and Andrea Berloff (1ª indicação)

A GRANDE APOSTA
Charles Randolph (1ª indicação), Adam McKay (2ª indicação)

BROOKLYN
Nick Hornby (2ª indicação)

CAROL
Phylis Nagy (1ª indicação)

PERDIDO EM MARTE
Drew Goddard (1ª indicação)

O QUARTO DE JACK
Emma Donoghue (1ª indicação)

Melhor Fotografia

Curiosamente, todos os indicados deste ano nesta categoria são veteranos, tendo sido indicados pelo menos uma vez. Outra curiosidade é que o mexicano Emamnuel Lubezki pode ganhar seu terceiro Oscar de forma consecutiva, um feito histórico nesta categoria. Outro fato que chama a atenção é o veterano Roger Deakins, indicado pela 13ª vez e que nunca ganhou um Oscar.

CAROL
Ed Lachman (2ª indicação)

OS OITO ODIADOS
Roberto Richardson (9ª indicação – 3 vitórias por ‘JFK’, ‘O Aviador’ e ‘A Invenção de Hugo Cabret’)

MAD MAX: ESTRADA DA FÚRIA
Jonh Seale (5ª indicação – 1 vitória por ‘O Paciente Inglês’)

O REGRESSO
Emmanuel Lubezki (8ª indicação – 2 vitórias por ‘Birdman’ e ‘Gravidade’)

SICARIO: TERRA DE NINGUÉM
Roger Deakins (13ª indicação)

Melhor Montagem

Ano passado, após mais de três décadas, o filme ganhador do Oscar de Melhor Filme não estava indicado na categoria de Melhor Montagem, o que desfez aquela regra de que um filme não pode vencer na categoria máxima, se o mesmo sequer está indicado na categoria de Montagem. Neste ano, apenas ‘Star Wars’ ficou de fora na categoria principal de Melhor Filme, estando os demais indicados em ambos os prêmios

A GRANDE APOSTA
Hank Corwin (1ª indicação)

MAD MAX: ESTRADA DA FÚRIA
Margaret Sixel (1ª indicação)

O REGRESSO
Stephen Mirrione (3ª indicação – 1 vitória por ‘Traffic’)

SPOTLIGHT: SEGREDOS REVELADOS
Tom McArdle (1ª indicação)

STAR WARS: O DESPERTAR DA FORÇA
Maryann Brandon e Mary Jo Markey (1ª indicação para ambas)

Melhor Filme Estrangeiro

Produções estrangeiras sempre são bem discutíveis em Hollywood e nem sempre conseguem ser indicadas para outros prêmios importantes. Este ano, temos países estreantes e um com um recorde admirável de indicações, sem falar das vitórias que já conquistaram. Curiosamente, a Colômbia nunca disputou um Oscar nesta categoria mas já teve uma artista colombiano concorrendo a um prêmio muito importante, Catalina Sandino Moreno, indicada para Melhor Atriz em 2005 pelo filme ‘Maria Cheia de Graça’.

O ABRAÇO DA SERPENTE
Colômbia (1ª indicação)

CINCO GRAÇAS
França (37ª indicação – 12 vitórias, entre elas por ‘Indochina’ e ‘Orfeu Negro’)

O FILHO DE SAUL
Hungria (9ª indicação – 1 vitória por ‘Mephisto’)

O LOBO DO DESERTO
Jordânia (1ª indicação)

A WAR
Dinamarca (13ª indicação – 3 vitórias por ‘A Festa de Babette’, ‘Pelle, o Conquistador’ e ‘Em um Mundo Melhor’)

Melhor Figurino

Este prêmio carrega um fato curioso que se repete este ano. A figurinista Sandy Powell, quando ganhou pela primeira vez em 1999 por ‘Shakespeare Apaixonado’ também estava indicada para o mesmo prêmio por outro filme, ‘Velvet Goldmine’. Neste ano ela repete esta façanha sendo indicada por dois filmes, curiosamente, ambos são estrelados por Cate Blanchett. Não se pode prever se a Academia vai fazer prevalecer a ideia de que um bom figurino é aquele que recria uma época histórica, um fato defendido pelos membros votantes há 21 anos. O último filme vencedor nesta categoria por um figurino que não era de época foi ‘Priscilla, a Rainha do Deserto’, em 1994.

CAROL
Sandy Powell (12ª indicação – 3 vitórias por ‘Shakespeare Apaixonado’, ‘O Aviador’ e ‘A Jovem Rainha Vitória’)

CINDERELA
Sandy Powell (12ª indicação – 3 vitórias por ‘Shakespeare Apaixonado’, ‘O Aviador’ e ‘A Jovem Rainha Vitória’)

O REGRESSO
Jacqueline West (3ª indicação)

MAD MAX: ESTRADA DA FÚRIA
Jenny Beavan (10ª indicação – 1 vitória por ‘Uma Janela para o Amor’)

A GAROTA DINAMARQUESA
Paco Delgado (2ª indicação)

Melhor Direção de Arte

Os diretores de arte e cenógrafos não mediram esforços para concretizarem seus trabalhos. Este ano temos ficções, cenografias de época e uma construção no meio do deserto que realmente impressiona. Uma coisa rara de se ver é a indicação de dois cenógrafos em ‘Ponte dos Espiões’ além é claro, do Diretor de Arte.

O REGRESSO
Jack Fisk (2ª indicação) e Hamish Purdy (1ª indicação)

PERDIDO EM MARTE
Arthur Max (3ª indicação) e Celia Bobak (2ª indicação)

PONTE DOS ESPIÕES
Adam Stockhausen (3ª indicação – 1 vitória por ‘Grande Hotel Budapeste’); Rena DeAngelo e Bernhard Henrich (1ª indicação para ambos).

MAD MAX: ESTRADA DA FÚRIA
Colin Gibson e Lisa Thompson (1ª indicação para ambos)

A GAROTA DINAMARQUESA
Eve Stewart (4ª indicação) e Michael Standish (1ª indicação)

Melhor Maquiagem e Penteado

Se o prêmio em questão ainda fosse apenas Melhor Maquiagem, provavelmente ‘A Garota Dinamarquesa’ estaria entre os indicados. Entretanto, a ação e a aventura tomam conta desta categoria. Curiosamente, todos os profissionais indicados são novatos, ou seja, cada um está sendo indicado pela primeira vez.

MAD MAX: ESTRADA DA FÚRIA
Lesley Vanderwalt, Elka Wardega e Damian Martin (1ª indicação para todos)

O REGRESSO
Siân Grigg, Duncan Jarman e Robert Pandini (1ª indicação para todos)

O CENTENÁRIO QUE FUGIU PELA JANELA E DESAPARECEU
Love Larson e Eva von Bahr (1ª indicação para ambos)

Melhor Trilha Sonora

Esta categoria tem pontos muito especiais. Primeiro, é um verdadeiro duelo de gigantes, sendo um (John Williams) que já ganhou cinco vezes e é hoje, a pessoa viva mais indicada ao Oscar, chegando a sua 50ª indicação, e outro (Ennio Morricone) que nunca ganhou (a não ser um Oscar Honorário), mas sempre mereceu todos os prêmios para os quais era indicado, sem falar que muitas trilhas maravilhosas desse músico foram esnobadas pela Academia, citando como exemplo mais conhecido, a trilha sonora de ‘Cinema Paradiso’. Se Morricone ganhar este prêmio será um fato raro de artistas que vencem uma disputa após serem honrados pelo Oscar Honorário. Aconteceu o mesmo com outros artistas como Paul Newman, Laurence Olivier e Walt Disney. A trilha de Morricone em ‘Os Oito Odiados’ não é o seu melhor trabalho, mas é a melhor trilha dentre as demais indicadas. Outro fato que chama a atenção é o filme ‘Ponte dos Espiões’, dirigido por Steven Spielberg, no qual a trilha sonora é feita por Thomas Newman e não por John Williams, parceiro de longa data do diretor.

CAROL
Carter Burwell (1ª indicação)

OS OITO ODIADOS
Ennio Morricone (6ª indicação – 1 Oscar Honorário)

PONTE DOS ESPIÕES
Thomas Newman (13ª indicação)

SICARIO: TERRA DE NINGUÉM
Jóhann Jóhannsson (2ª indicação)

STAR WARS: O DESPERTAR DA FORÇA
John Williams (50ª indicação – 5 vitorias por ‘A Lista de Shindler’ , ‘E.T. – O Extraterrestre’, ‘Star Wars’, ‘Tubarão’ e ‘O Violinista do Telhado’)

Melhor Canção Original

Neste ano, temos vários novatos, incluindo a atual queridinha do pop music Lady Gaga, indicada pela primeira vez e por uma bela e forte canção pelo documentário ‘The Hunting Ground’ . A cantora está indicada junto a uma veterana chamada Diane Warren, compositora de muitas musicas românticas adoradas até hoje como ‘I Don’t Want to Miss a Thing’ do filme ‘Armageddon’ e ‘There You’ll Be’, canção de ‘Pearl Harbor’. Além de ‘The Hunting Ground’ outro documentário está entre os indicados, ‘A Corrida Contra a Extinção’, algo muito raro de se ver nesta premiação. Um fato interessante cerca Lady Gaga sobre o Oscar, além de ser convidada, ano passado, para cantar as musicas de ‘A Noviça Rebelde’ na celebração dos 50 anos do lançamento do filme, ela tem um ponto a seu favor em relação aos cantores que já venceram nesta categoria, sendo indicados pela primeira vez. A Academia tem uma grande tradição em premiar cantores indicados pela primeira vez. São inúmeros exemplos, sendo os mais conhecidos: Irene Cara, Carly Simon, Bruce Springsteen, Bob Dylan, Eminem, Jorge Drexler, Melissa Etheridge, Glen Hansard & Markéta Irglová e os mais recentes vencedores Adele, Common & John Legend, estes dois últimos os ganhadores do ano passado.

007 CONTRA SPECTRE
“Writing on the Wall”
Música e letra de Jimmy Napes e Sam Smith (1ª indicação para ambos)

50 TONS DE CINZA
“Earned It”
Música e letra de The Weeknd, Ahmad Balshe, Jason Daheala Quenneville e Stephan Moccio (1ª indicação para todos)

A CORRIDA CONTRA A EXTINÇÃO
“Manta Ray”
Música de J. Ralph (2ª indicação) e letra de Antony Hegarty (1ª indicação)

THE HUNTING GROUND
Música e letra de Diane Warren (8ª indicação) e Lady Gaga (1ª indicação)

JUVENTUDE
“Simple Song”
Música e letra de David Lang (1ª indicação)

Melhor Edição e Mixagem de Som

Os prêmios de Melhor Edição de Som e Mixagem de Som sempre costumam surpreender o público. Primeiro porque é uma categoria onde se podem ver profissionais ganhadores de vários Oscars, mas que mesmo assim não são conhecidos pelo público fã de cinema. Segundo pela forma com que o som produzido em um filme, seja reaproveitado ou editado, se torna uma habilidade bem peculiar e engenhosa aos olhos do público, o qual tem ciência de que toda essa técnica parte de realizadores extremamente inteligentes, como os engenheiros de som.
No que diz respeito à mixagem, a Academia sempre gosta de prestigiar os filmes onde o som pode ser reaproveitado em sua totalidade, ou seja, onde fatores como o ambiente, cenário e tempo são favoráveis, como filmes de guerra. Já na categoria de Edição de Som, os idealizadores tem um trabalho maior de recriar o aspecto do som, cuja técnica consiga se adaptar à natureza do filme.

MAD MAX: ESTRADA DA FÚRIA
Mark Mangini (4ª indicação) e David White (1ª indicação)

PERDIDO EM MARTE
Oliver Tarney (2ª indicação)

O REGRESSO
Martin Hernandez (2ª indicação) e Lon Bender (4ª indicação – 1 vitória por ‘Coração Valente’)

SICARIO: TERRA DE NINGUÉM
Alan Robert Murray (8ª indicação – 2 vitorias por ‘Sniper Americano’ e ‘Cartas de Iwo Jima’)

STAR WARS: O DESPERTAR DA FORÇA
Matthew Wood (3ª indicação) e David Acord (1ª indicação)

PONTE DOS ESPIÕES
Andy Nelson (20ª indicação – 2 vitorias por ‘Les Miserables’, ‘O Resgate do Soldado Ryan’), Gary Rydstrom (18ª indicação – 7 vitorias por ‘O Resgate do Soldado Ryan’, ‘Titanic’, ‘Jurassic Park’, ‘O Exterminador do Futuro 2’) e Drew Kunin (2ª indicação)

MAD MAX: ESTRADA DA FÚRIA
Chris Jenkins (5ª indicação – 2 vitórias por ‘O Último dos Moicanos’ e ‘Entre Dois Amores’), Gregg Rudloff (7ª indicação – 2 vitórias por ‘Matrix’ e ‘Tempo de Glória’ e Ben Osmo (1ª indicação)

PERDIDO EM MARTE
Paul Massey (7ª indicação), Mark Taylor (2ª indicação) e Mac Ruth (1ª indicação)

O REGRESSO
Jon Taylor (2ª indicação), Frank A. Montaño (8ª indicação), Randy Thom (15ª indicação – 2 vitórias por ‘Os Incríveis’ e ‘Os Eleitos’) e Chris Duesterdiek (1ª indicação)

STAR WARS: O DESPERTAR DA FORÇA
Andy Nelson (20ª indicação – 2 vitorias por ‘Les Miserables’ e ‘O Resgate do Soldado Ryan’), Christopher Scarabosio (2ª indicação) e Stuart Wilson (3ª indicação)

Melhores Efeitos Visuais

Criar ou recriar imagens, movimentos e acontecimentos surreais que não se pode filmar ao natural é, simplesmente, uma das coisas mais extraordinariamente belas que se pode ver em um filme de ficção, ação, aventura ou terror. Esta categoria, também conhecida como Efeitos Especiais, sempre fascina o público, que tem se mostrado cada vez mais exigente para os filmes feitos sobre alto investimento em matéria de efeitos visuais. Neste ano, temos ficções que sempre têm um respeito muito grande pelos membros votantes. Entretanto, há um filme que chama atenção, o qual está indicado que é ‘O Regresso’, feito nos mesmos moldes que outras produções como ‘Gladiador’, cujos os efeitos nem sempre são compreendidos pelo público, mas é algo que a Academia consegue se mostrar satisfeita com o resultado.

EX-MACHINA: INSTINTO ARTIFICIAL
Andrew Whitehurst, Paul Norris, Mark Ardington e Sara Bennett (1ª indicação para todos)

MAD MAX: ESTRADA DA FÚRIA
Andrew Jackson, Tom Wood, Dan Oliver e Andy Williams (1ª indicação para todos)

PERDIDO EM MARTE
Richard Stammers (3ª indicação), Anders Langlands (1ª indicação), Chris Lawrence (2ª indicação – 1 vitória por ‘Gravidade’) e Steven Warner (1ª indicação)

O REGRESSO
Rich McBride, Matthew Shumway, Jason Smith (1ª indicação para os três) e Cameron Waldbauer (2ª indicação)

STAR WARS: O DESPERTAR DA FORÇA
Roger Guyett (4ª indicação), Patrick Tubach (2ª indicação), Neal Scanlan (2ª indicação – 1 vitória por ‘Babe’) e Chris Corbould (3ª indicação – 1 vitória por ‘A Origem’)




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *