Festival de Cannes: Uso do Photoshop e a polêmica sobre padrão de beleza

Quem acompanha as novidades do Festival de Cannes sabe que não é de hoje que o mesmo é alvo de críticas sobre machismo. Em 2012, um grupo de cineastas publicou uma carta aberta ao conceituado jornal francês Le Monde reclamando da ausência de filmes dirigidos por mulheres. Em 2015, um grupo de mulheres foi expulsa do festival porque não estavam de salto alto. Em ambas as situações, não faltaram críticas as posturas do festival. Mas parece que eles não aprenderam a lição e estão causando novamente.

Nessa semana foi divulgado o pôster da edição de Cannes de 2017. Nele, aparece a atriz italiana Claudia Cardinale dançando. A foto foi feita em 1959, em Roma e se trata de uma imagem bem conhecida da atriz. Ao primeiro momento, a foto pode passar despercebida até podemos elogiar a escolha de uma atriz em vez de um ator para estampar o pôster oficial da 70ª edição do festival.

Mas olhando atentamente, percebemos que a foto teve edição do Photoshop. Ao comparar com a imagem original, claramente se percebe que a cintura e suas pernas Claudia Cardinale foram afinadas. Ou seja, o festival “emagreceu” a atriz na edição.

Claro que não demorou muito para a mídia perceber a nova gafe do festival. O primeiro a questionar a mágica perda de peso da atriz foi o jornalista francês David Honnorat. Em sua conta no Twitter, ele publicou um gif comparando a foto original com a apresentada no pôster.

Depois disso, choveram reclamações nas redes sociais acendendo a polêmica do cinema prezar apenas por mulheres que sigam aquele padrão de beleza imposto pela sociedade. A foto mostra a atriz no auge da fama, quando era uma das celebridades mais desejadas da época e mesmo assim ela precisou ser editada para aparecer no pôster. Se essa ditadura da beleza afeta até Claudia Cardinale imagina o resto das mulheres? Quantas atrizes devem ter perdido (e perdem) papéis por não estarem bonitas o suficiente para o cinema? Em uma geração que vivemos cercado por intensos debates feministas por todos os lados (ainda bem!), seria possível que a agência responsável pelo pôster não pensou em nenhum momento que a edição passaria despercebida?

Até o momento agência Bronx, responsável pelo pôster, e a organização do Festival de Cannes ainda não se pronunciaram sobre a polêmica. Esperamos que haja uma retratação o mais breve possível! E você, o que acha da postura do festival?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não quer perder nenhuma notícia? Siga o nosso perfil no Twitter!

Nem assistimos "#LegoStarWars: Contos Aterrorizantes", mas já amamos as referências. #StarWars

De acordo com alguns vazamentos, a duração de #HomemAranhaSemVoltaParaCasa é de 2 horas e 37 minutos. #SpiderManNoWayHome

Apresentando... as #DCFanDome Fridays! Para te contar tudo sobre isso, trouxemos ele mesmo: Jim Lee 🙌