No último domingo (8), Beverly Hills celebrou as produções televisivas e cinematográficas de 2016 no Globo de Ouro. A 74a edição desta que é uma das mais importantes premiações da indústria foi comandada pelo comediante Jimmy Fallon e teve como grande palavra de ordem a diversidade.

Definitivamente, a noite foi comandada pelo longa-metragem “La La Land”, que estreia no Brasil no dia 19 de janeiro. Escrito e dirigido por Damien Chazelle, o musical era considerado um dos favoritos para ser o grande ganhador da noite, expectativa que se concretizou. O filme, que conta a história de amor entre um pianista de jazz e uma aspirante a atriz que tentam a sorte em Los Angeles, foi premiado nas sete categorias que concorreu: Melhor Trilha Sonora Original, Melhor Canção Original por “City of Stars”, Melhor Roteiro e Diretor para Damien Chazelle, Melhor Atriz e Melhor Ator para Emma Stone e Ryan Gosling, respectivamente, e, claro, Melhor Filme Musical ou Comédia.

“Esse é um filme para sonhadores. Acho que esperança e criatividade são as coisas mais importantes do mundo”, disse Stone, ao receber seu prêmio pelo papel de Mia.


via GIPHY

Também não foi surpresa que Casey Affleck tenha levado o troféu por sua atuação em “Manchester à Beira-Mar”. Nesta temporada de premiações, seu personagem Lee Chandler – um zelador que se vê obrigado a cuidar de sua sobrinha adolescente após a morte do irmão – já rendeu a ele alguns troféus, a exemplo do Critics Choice Awards . Mais do que cotado a levar a estatueta do Oscar deste ano, a crítica especializada coloca Casey finalmente longe da sombra de seu irmão mais velho, Ben Affleck.

“Moonlight”, apesar das seis indicações, levou apenas um prêmio. No entanto, não foi qualquer um. Desbancando “Lion”, “A Qualquer Custo”, “Manchester à Beira-Mar” e “Até o Último Homem”, o longa-metragem foi considerado o Melhor Filme de Drama. Dirigido por Barry Jenkins, “Moonlight” conta a trajetória de um jovem negro, nascido numa vizinhança barra pesada de Miami, tentando encontrar seu lugar no mundo.

O francês “Elle” também teve seu espaço no palco do Globo de Ouro. Além de levar o prêmio por Melhor Filme Estrangeiro, a produção rendeu a Isabelle Huppert o prêmio de Melhor Atriz em Filme de Drama. A atriz recebeu  o troféu emocionadíssima e extensos elogios do diretor Paul Verhoeven por sua interpretação de Michèle, uma mulher bem-sucedida que tenta rastrear o homem que a estuprou.

Apesar de não ter ganhado o prêmio de Melhor Atriz em Filme Musical ou de Comédia, Meryl Streep foi reconhecida com um Cecil B. DeMille pelo conjunto de sua obra, com direito a homenagem de Viola Davis  que faturou o prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante pelo seu papel em “Fences”. A atriz homenageada deu um discurso emocionante sobre a importância da diversidade na indústria – reconhecida pela premiação, visto os indicados deste ano – e fez críticas severas a Donald Trump.

via GIPHY

SURPRESAS ENTRE OS SERIADOS PREMIADOS

Quem esperava que “People vs. OJ Simpson: American Crime Story dominasse a premiação, como fez no último Emmy, se decepcionou um pouco. A minissérie que trata sobre a investigação e julgamento de um dos grandes astros do futebol americano, dessa vez, ganhou dois dos cinco prêmios aos quais concorreu. Além de levar o troféu de Melhor Minissérie ou Filme para a TV, deu a Sarah Paulson o prêmio de Melhor Atriz desta categoria. Ela interpretou a promotora Marcia Clark, bastante criticada durante o período do julgamento por sua postura firme contra OJ. Repetindo o que fez no Emmy, a atriz agradeceu mais uma vez a Clark e, como brincou Jimmy Fallon no início da noite, a Ryan Murphy.

Outra surpresa foi a série da Netflix “The Crown”, que bateu de frente com as queridinhas da HBO “Game of Thrones” e “Westworld”. Além de dar à atriz Claire Foy seu primeiro troféu no evento logo em sua primeira indicação, a série faturou o prêmio de Melhor Série Dramática.

“Atlanta”, também na sua temporada de estreia, e “The Night Manager” renderam bons frutos ao elenco. Mais do que ganhar prêmio por sua atuação, Donald Glover viu a série que criou ser reconhecida como a Melhor Série de Comédia ou Musical. “The Night Manager”, por sua vez, rendeu prêmios individuais para Tom Hiddleston, Hugh Laurie e Olivia Colman.

via GIPHY

As séries “Black-ish” e “Goliath” também receberam o reconhecimento da Hollywood Foreign Press. A primeira para a atriz Tracy Ellis Ross, que fora indicada para o Emmy pelo mesmo papel, mas não levou o prêmio, e a segunda para Billy Bob Thorton pelo seu papel na série dramática do serviço de streaming da Amazon.

CADÊ O JIMMY FALLON?

Não há dúvida de que Jimmy Fallon é um dos apresentadores de talk show com mais destaque na mídia e nas redes sociais. No entanto, sua participação no Globo de Ouro foi bastante discreta, senão insignificante.

A cerimônia começou com um número musical bastante divertido, reunindo alguns dos favoritos e atores e atrizes que se destacaram no último ano. Entre os que mais chamaram atenção está, adivinhem? Claro, o elenco de “Stranger Things”, que fez um rap dançante e ressuscitou a Barb.

via GIPHY

O parceiro de Fallon no quadro “History of Rap” Justin Timberlake também fez uma pontinha, recriando uma cena de “La La Land” com o comediante.

via GIPHY

Mas o nervosismo e as piadas um pouco forçadas atrapalharam o apresentador, que nem sempre fez o público rir e, por vezes, foi esquecido durante a cerimônia. Talvez não tenha sido a melhor noite de Fallon, mas certamente ele deu mais espaço para os colegas ali presentes se destacarem por seus trabalhos.

LISTA COMPLETA DOS GANHADORES

Melhor Ator Coadjuvante em Longa-Metragem:

Aaron Taylor-Johnson – Animais Noturnos

Melhor Ator em Série Dramática:

Billy Bob Thornton – Goliath

Melhor Atriz em Comédia ou Musical para a TV:

Tracee Ellis Ross – Black-ish

Melhor Série de Comédia ou Musical:

Atlanta

Melhor Atriz em Minissérie ou Filme para TV:

Sarah Paulson – People vs. OJ Simpson: American Crime Story

Melhor Minissérie ou Filme para TV:

People vs. OJ Simpson: American Crime Story

Melhor Ator em Minissérie ou Filme para TV:

Hugh Laurie – The Night Manager

Melhor Trilha Sonora Original:

La La Land

Melhor Trilha Sonora Original:

City of Stars – La La Land

Melhor Atriz Coadjuvante:

Viola Davis – Fences

Melhor Atriz Coadjuvante por Minissérie ou Filme para TV:

Olivia Colman – The Night Manager

Melhor Ator em Filme de Comédia ou Musical:

Ryan Gosling – La La Land

Melhor Roteiro:

Damien Chazalle – La La Land

Melhor Filme de Animação:

Zootopia

Melhor Filme Estrangeiro:

Elle (França)

Melhor Ator de Minissérie ou Filme de TV:

Tom Hiddleston – The Night Manager

Melhor Atriz em Série de Drama:

Claire Foy – The Crown

Melhor Série Dramática:

The Crown

Melhor Diretor:

Damien Chazalle – La La Land

Melhor Ator em Série de Comédia:

Donald Glover – Atlanta

Melhor Atriz por Comédia ou Musical:

Emma Stone – La La Land

Melhor Musical ou Comédia:

La La Land

Melhor Ator de Filme Dramático:

Casey Affleck – Manchester à Beira Mar

Melhor Atriz em Filme de Drama:

Isabelle Huppert – Elle

Melhor Filme de Drama:

Moonlight

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *