INVOCAÇÃO DO MAL 3 | O CASAL WARREN INVESTIGA UM HOMICÍDIO DEMONÍACO EM “A ORDEM DO DEMÔNIO”

Cinco anos e alguns spin-offs depois, o casal de investigadores de casos sobrenaturais, Ed e Lorraine Warren, está de volta com uma nova história baseada em eventos reais.

Invocação do Mal: A Ordem do Demônio é o primeiro filme da trilogia que não foi dirigido por James Wan. Nessa sequência, James Wan se afasta da direção para dar lugar a Michael Chaves, que foi responsável por A Maldição da Chorona, também parte do universo de Invocação do Mal.

Nessa sequência, o caso em questão é sobre a primeira vez que um réu norte-americano alegou possessão demoníaca como defesa contra uma acusação de homicídio e os Warren lutam para juntar evidências que pudessem corroborar com essa tese.

Nos anos 80 os Warren foram chamados pela família Glatzel para investigar os comportamentos bizarros do filho mais novo, o menino de 11 anos se tornava agressivo e revoltado, principalmente à noite, e o casal determinou que se tratava de uma possessão demoníaca. Um padre foi chamado e performou um exorcismo na tentativa de libertar o garoto, essa cena traz referências do clássico O Exorcista e é uma das mais assustadoras e sombrias de todo o filme.

Durante o exorcismo, Arne Cheyenne Jhonson (Ruairi O’Connor), namorado da irmã mais velha de David (Julian Hilliard), tenta salvar o menino chamando o demônio para que o possuísse em seu lugar – e não é que dá certo? David e sua família voltam a ter paz, mas Arne agora tem que lidar com as consequências de seu sacrifício.

Arne, já possuído, acaba cometendo o assassinato de um cuidador de cães e procura a ajuda dos Warren para provar que não estava consciente de suas ações no momento do crime e que agira sob a influência de uma força demoníaca. Até aqui, a história segue os moldes dos dois primeiros filmes da franquia, mas A Ordem do Demônio tem algumas diferenças significativas.

O casal Warren continua sendo o centro das atenções, mas agora o papel deles é muito maior e temos até flashbacks sobre o começo do relacionamento dos dois. Patrick Wilson e Vera Farmiga têm uma química inegável em frente às câmeras e esse aspecto é aproveitado ao máximo, tanto na relação do casal quanto na investigação do crime. É o amor e devoção que eles têm um pelo outro que salva o mundo no final do dia.

A principal diferença nessa trama é o foco num crime ao invés de uma “casa mal-assombrada”. A casa existe, é verdade, mas os principais desdobramentos ocorrem ao redor do crime de Arne e dá tentativa de livrá-lo da pena de morte; para isso, são incluídas mais cenas de ação e um pouco menos de cenas genuinamente assustadoras.

Apesar de apostar, adicionalmente, em elementos mais físicos e mais reais, A Ordem do Demônio não perde suas raízes de terror demoníaco e religioso. Todas as cenas com o David, desde a origem de sua possessão até o exorcismo são dignas do universo de Invocação do Mal e nos lembrar o porquê de a franquia ser uma das mais famosas do gênero. Os fãs do casal Warren certamente não se decepcionarão.

Não quer perder nenhuma notícia? Siga o nosso perfil no Twitter!

Nem assistimos "#LegoStarWars: Contos Aterrorizantes", mas já amamos as referências. #StarWars

De acordo com alguns vazamentos, a duração de #HomemAranhaSemVoltaParaCasa é de 2 horas e 37 minutos. #SpiderManNoWayHome

Apresentando... as #DCFanDome Fridays! Para te contar tudo sobre isso, trouxemos ele mesmo: Jim Lee 🙌