[et_pb_section admin_label=”section” background_image=”http://supercinemaup.com/wp-content/uploads/2017/12/me-chame-pelo-seu-nome-super-cinema-up.jpg” transparent_background=”off” allow_player_pause=”off” inner_shadow=”off” parallax=”on” parallax_method=”off” make_fullwidth=”off” use_custom_width=”off” width_unit=”on” make_equal=”off” use_custom_gutter=”off”][et_pb_row admin_label=”row”][et_pb_column type=”1_2″][et_pb_image admin_label=”Imagem” src=”http://supercinemaup.com/wp-content/uploads/2018/01/Me-Chame-Pelo-Seu-Pôster-Cartaz-Call-Me-By-Your-Name-Super-Cinema-UP-crítica.jpg” show_in_lightbox=”off” url_new_window=”off” use_overlay=”off” animation=”left” sticky=”off” align=”left” force_fullwidth=”off” always_center_on_mobile=”on” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid” custom_margin=”|10px||” /][/et_pb_column][et_pb_column type=”1_2″][et_pb_text admin_label=”Texto” background_layout=”light” text_orientation=”justified” background_color=”rgba(234,234,234,0.6)” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid” custom_margin=”|||10px” custom_padding=”10px|10px|10px|10px”]

Considerado por muitos críticos como um dos melhores filmes do ano passado, “Me Chame Pelo Seu Nome” (que estreia na semana que vem, 18/2) é um filme que atrai apenas pela estética. Tem uma bonita fotografia, locações belíssimas, atores que se empenham, mas falta aquilo que o público quer ver, não o principal: o romance entre os protagonistas. Infelizmente, após uma hora e meia, é que finalmente algo venha acontecer entre eles. Seu ritmo lento não comprometeria se o diretor evitasse se apegar ao cotidiano na vida dos personagens, ou perdesse tempo mostrando a beleza de um lugar numa determinada época.

Esta época é mais precisamente o ano de 1983, num verão no norte da ItáliaElio é um rapaz estadunidense de dezessete anos que vive com seus pais numa vila. Seu pai é um professor arqueólogo e sua mãe uma tradutora de línguas. Elio é um garoto inteligente: fala mais de um idioma, toca piano — gosta mais de tocar música clássica — e é um doce de pessoa. Certo dia chega em sua casa Oliver, um assistente de pesquisa que vai trabalhar com seu pai. Elio cede seu quarto para o hóspede e passa a dormir no quarto ao lado. Oliver tem um caso repentino com uma velha amiga, enquanto Elio engata um leve namoro com sua amiga Marzia.

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][et_pb_row admin_label=”Linha”][et_pb_column type=”4_4″][et_pb_text admin_label=”Texto” background_layout=”light” text_orientation=”justified” background_color=”rgba(234,234,234,0.6)” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid” custom_padding=”10px|10px|10px|10px”]

Após semanas se banhando em lagos, tomando banho de sol e se conhecendo melhor, eles enfim, se revelam interessados um pelo outro. Apesar do esforço, o filme não consegue sair do lugar maior parte do tempo. Quando Elio e Oliver começam um romance, seus poucos momentos juntos são divididos com a plateia numa rapidez mal dando tempo para os dois vivenciarem altos e baixos como todo relacionamento. No entanto é agradável de ver, caso o espectador não se importe com a demora para ver o rápido namorico.

“Me Chame Pelo Seu Nome” é um filme vagaroso e sem qualquer entusiasmo inspirado no livro de mesmo nome do autor André Aciman, lançado em 2007. Considerando que nos momentos finais, o roteiro consegue valorizar um tema já batido, porém, percebe-se também que ele tenta comover.

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][et_pb_row admin_label=”Linha”][et_pb_column type=”1_2″][et_pb_image admin_label=”Imagem” src=”http://supercinemaup.com/wp-content/uploads/2018/01/Me-Chame-Pelo-Seu-Pôster-Cartaz-Call-Me-By-Your-Name-Super-Cinema-UP-crítica-3.jpg” show_in_lightbox=”off” url_new_window=”off” use_overlay=”off” animation=”left” sticky=”off” align=”left” force_fullwidth=”off” always_center_on_mobile=”on” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid” custom_margin=”|10px||” /][/et_pb_column][et_pb_column type=”1_2″][et_pb_text admin_label=”Texto” background_layout=”light” text_orientation=”justified” background_color=”rgba(234,234,234,0.6)” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid” custom_margin=”|||10px” custom_padding=”10px|10px|10px|10px”]

Laureado com diversos prêmios, entre eles New York Film Critics Circle Award, Gotham Independent e Los Angeles Film Critics Awards, “Me Chame Pelo Seu Nome” é produzido também pelo brasileiro Rodrigo Teixeira (produziu “Tim Maia”, “A Bruxa” e o ainda inédito “O Animal Cordial”). Ainda foi indicado ao Globo de Ouro nas categorias de Melhor Filme (drama), Melhor Ator (Timothée Chalamet) e Melhor Ator Coadjuvante (Armie Hammer). Há indícios também de sua presença no Oscar este ano.

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][et_pb_row admin_label=”Linha”][et_pb_column type=”4_4″][et_pb_text admin_label=”Texto” background_layout=”light” text_orientation=”justified” background_color=”rgba(234,234,234,0.6)” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid” custom_padding=”10px|10px|10px|10px”]

Mesmo com toda esta ovação, pra quem conhece os trabalhos do diretor, roteirista e produtor italiano Luca Guadagnino, sabe que ele já realizou outras obras bem melhores como “100 Escovadas Antes de Dormir” e “Um Sonho de Amor”. Desta vez, infelizmente Luca realizou um filme sem emoção e sem originalidade, com um resultado bem abaixo do esperado e um final clichezão que cai num sentimentalismo barato.

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section]

Não quer perder nenhuma notícia? Siga o nosso perfil no Twitter!

Nem assistimos "#LegoStarWars: Contos Aterrorizantes", mas já amamos as referências. #StarWars

De acordo com alguns vazamentos, a duração de #HomemAranhaSemVoltaParaCasa é de 2 horas e 37 minutos. #SpiderManNoWayHome

Apresentando... as #DCFanDome Fridays! Para te contar tudo sobre isso, trouxemos ele mesmo: Jim Lee 🙌