MUNDO EM CAOS | UM FUTURO DISTÓPICO COM PENSAMENTOS EXPOSTOS

Baseado no primeiro livro da série de mesmo nome, Mundo em Caos nos apresenta um futuro distante em que homens habitam um planeta desconhecido e seus pensamentos são reproduzidos sobre suas cabeças para qualquer um ouvir e quando eu digo que homens habitam o planeta, é porque são só homens mesmo. Nenhuma mulher existe em sua comunidade.

A gente conhece esse mundo através de Todd Hewitt (Tom Holland), um dos últimos jovens de Prentisstown, uma comunidade em que todas as mulheres foram exterminadas no passado, de acordo com o prefeito Prentiss, e homens são todos afetados por uma condição que projeta externamente os seus pensamentos através de uma névoa arroxeada que se forma sobre suas cabeças e externa sua mente em alto e bom tom, isso tudo é chamado de ruído.

Todd é constantemente pressionado a “se tornar um homem” e aprender a controlar seu ruído. O Prefeito acredita que o ruído é algo poderoso e deve ser controlado para que o homem só mostre seus pensamentos quando lhe for conveniente e nunca demonstre qualquer sinal de fraqueza.

A história contada é que o planeta em questão era habitado pelos Spackle, um povo bárbaro que ao travar uma guerra contra os colonizadores, acabou aniquilando todas as mulheres, incluindo a mãe de Todd quando ele ainda era um bebê. Desde então, o Prefeito Prentiss (interpretado por Madds Mikkelsen), criou uma espécie de seita com os homens sobreviventes da guerra, os livros foram queimados e qualquer tentativa de questionamento é logo barrada tanto por ele quanto por seu filho, vivido por Nick Jonas.

Quando Todd encontra uma nave caída, ele encontra também uma tripulante, Viola (Daisy Ridley) é a primeira menina que Todd conhece em sua vida e ele logo descobre que ela não produz o ruído e que só ele está exposto, mas a aventura começa quando o Prefeito acusa a menina (assim como todas as mulheres) e Todd então dá adeus ao mundo que conhece para ajudá-la a se salvar.

A jornada de Todd é de descobrir o que, de fato, aconteceu com o seu planeta, sua comunidade e sua mãe, enquanto aprende mais sobre o mundo com Viola. No caminho eles encontram uma outra comunidade comandada por Hildy (Cynthia Erivo), uma mulher que ajuda a expandir ainda mais os horizontes de Todd.

A premissa é muito interessante, mas a expectativa acaba sendo bem melhor que o resultado. As tramas abordadas pelo filme poderiam ter sido muito mais bem exploradas, por exemplo a questão dos Spackle que inicialmente foram retratados como inimigos, para depois descobrirmos que eles viviam naquele planeta que, de repente, foi invadido por homens que simplesmente decidiram colonizar o território e expulsar os Spackle de seu lar, mas isso é apenas mencionado e rapidamente esquecido.

O ruído é mais apresentado como uma representação física da masculinidade tóxica que preenche Prentisstown, uma perspectiva muito instigante, mas assim como as demais tramas do filme, não parece ter sido desenvolvida a fundo e sempre parece que algo está faltando e impede que o filme alcance qualquer objetivo.

O elenco é de primeira, reunindo os astros da Disney Tom Holland (Homem-Aranha) e Daisy Riddley (Star Wars), Mads Mikkelsen, Nick Jonas e Cynthia Erivo e todos estão bem em seus papéis. O visual do filme também se destaca, assim como algumas cenas de ação. Mundo em Caos tem aquela vibe de sagas de distopia como Jogos Vorazes, mas acaba não fazendo jus aos livros, que foram muito bem recebidos pela crítica. Ainda assim, é um bom filme para matar o tempo.

Se você quiser ler a obra original, os dois primeiros livros da trilogia já estão disponíveis em português na Amazon e você pode comprar nos links abaixo.

Livro 1: https://amzn.to/3w1JdzX

Livro 2: https://amzn.to/3bmvlIN

Mundo em Caos estreia nos cinemas em 13 de maio.

Não quer perder nenhuma notícia? Siga o nosso perfil no Twitter!

SAVE THE DATE 👉 29 de novembro!
Em UMA SEMANA começa a PRÉ-VENDA mais aguardada do ano ❤️🕷️🕸️ #HomemAranhaSemVoltaParaCasa - 16 de dezembro exclusivamente nos cinemas.

Celebração de 20 anos de Harry Potter nos cinemas não contará com J.K. Rowling. Sendo isso uma escolha dela ou não, é uma grande gafe desta produção. Fará muita falta 💔

20 anos depois de dirigir o primeiro filme, Chris Columbus diz que adoraria voltar para dirigir uma adaptação de "Harry Potter e a Criança Amaldiçoada", com o elenco original dos cinemas.

Seria esse um reflexo do lagarto na máscara do Peter? #SpiderManNoWayHome

Olha ele aí! Duende verde com seu traje original de 2002 marca presença no primeiro pôster oficial de "Homem-Aranha: Sem Volta para Casa"!

2