[et_pb_section admin_label=”section” background_image=”http://supercinemaup.com/wp-content/uploads/2017/08/os-defensores-marvel-netflix-demolidor-jessica-jones-luke-cage-punho-de-ferro-30-e1503065621310.jpg” transparent_background=”off” allow_player_pause=”off” inner_shadow=”off” parallax=”on” parallax_method=”off” make_fullwidth=”off” use_custom_width=”off” width_unit=”on” make_equal=”off” use_custom_gutter=”off”][et_pb_row admin_label=”row”][et_pb_column type=”4_4″][et_pb_text admin_label=”Texto” background_layout=”light” text_orientation=”justified” background_color=”rgba(234,234,234,0.6)” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid” custom_padding=”10px|10px|10px|10px”]

A nova série da locadora vermelha une os heróis Punho de Ferro, Jessica Jones, Luke Cage e Demolidor.

Reunir um super grupo é uma tarefa difícil, dar importância e espaço para 4 protagonistas é algo que poucos conseguem. Em “Os Defensores” conseguimos ver o cuidado em dar o espaço, mas a falta de inovar dando a importância. Nos primeiros episódios podemos acompanhar a rotina de cada um de forma individual, solo como estamos acostumados, se torna cômodo por estarmos habituados com cada personagem. Uma das falhas que continuamos a ver em “Os Defensores” é que poucos personagens tem uma grande evolução do ponto A ao ponto C. Podemos ver o como ainda a Marvel e a Netflix pecam em conseguir preencher o ponto B e, alguns personagens, por mais que tenha uma melhora, sentimos que ela poderia ser maior. Voltando ao ponto B, com 8 episódios se cria uma trama que incomode e alavanque os personagens, com um espaço mais enaltecedor, para alguns ela vem e fecha um arco muito importante, já para outros ela é menos convincente.

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][et_pb_row admin_label=”Linha”][et_pb_column type=”1_2″][et_pb_image admin_label=”Imagem” src=”http://supercinemaup.com/wp-content/uploads/2017/08/os-defensores-marvel-netflix-demolidor-jessica-jones-luke-cage-punho-de-ferro-poster.jpg” show_in_lightbox=”off” url_new_window=”off” use_overlay=”off” animation=”left” sticky=”off” align=”left” force_fullwidth=”off” always_center_on_mobile=”on” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid” custom_margin=”|10px||”] [/et_pb_image][/et_pb_column][et_pb_column type=”1_2″][et_pb_text admin_label=”Texto” background_layout=”light” text_orientation=”justified” background_color=”rgba(234,234,234,0.6)” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid” custom_margin=”|||10px” custom_padding=”10px|10px|10px|10px”]

O acerto da Marvel e Netflix foi na redução de episódios, deixando a trama mais coesa, por mais que ela demore para se apresentar ao núcleo, vejo como uma das mais interessantes apresentadas no universo das séries da Marvel. Temos um Punho de Ferro melhor trabalhado, que nos faz pensar que ele funciona melhor em grupo do que solo, ou simplesmente ele estava em mãos erradas. Jessica Jones tem seus momentos, mas eu senti ela um pouco deslocada em termos da narrativa, ela tem um gancho bom que termina no mesmo lugar que já vimos. Luke Cage continua com altos e baixos, as vezes nem sempre o silêncio é a melhor resposta para um cara que mais cerra as sobrancelhas do que fala. Demolidor continua sendo o que tem mais cuidado criativo, claro ele é o carro chefe dessa delegação, ainda com a famosa recusa de querer ser o herói que a cidade precisa e não ver sua importância, o personagem continua sendo o que tem mais a dizer no universo, a não ser uma coisa que gostaria que discutimos nos comentários.

Você também acha que o demolidor perdeu um pouco de peso com a chegada do Justiceiro? Pois é, não é que ele não seja o demônio que nós tantos gostamos em duas temporadas, mas parece que o peso que ficou de demolidor na última temporada ficou um pouco com Frank Castle.

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][et_pb_row admin_label=”Linha”][et_pb_column type=”4_4″][et_pb_text admin_label=”Texto” background_layout=”light” text_orientation=”justified” background_color=”rgba(234,234,234,0.6)” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid” custom_padding=”10px|10px|10px|10px”]

Personagens secundários estão lá, os easter eggs também para os fãs de quadrinhos e das primeiras temporadas. O conselho desse que vos fala é dê uma chance até o 4º episódio que é onde a história começa a caminhar do modo como ela gostaria de ser, porém parece que a mão do produtor ”explica tudo” não deixa. Uma boa séria, com algumas falhas, mas que pode deixar muito fã do Universo da Marvel feliz.

P.S.: E sobre o uniforme do Punho de Ferro? Veja a série, descubra e comente.

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section]

Não quer perder nenhuma notícia? Siga o nosso perfil no Twitter!

Hayden Christensen estará na série "Ahsoka", do Disney+. Ele pode voltar como Anakin ou Darth Vader em flashbacks ou como um fantasma da força, ou ainda tudo isso. Rosario Dawson interpreta a protagonista que dá o título da série

2

Ryan Gosling está em negociações para viver o Ken no live-action "Barbie". Longa será estrelado pela Margot Robbie e dirigido por Greta Gerwig (de "Lady Bird" e "Adoráveis Mulheres").

2

CEO da WarnerMedia Studios, Ann Sarnoff, sobre #Duna Parte Dois: “Se nós teremos uma sequência? Se você assistiu ao filme, eu acho que você sabe a resposta".

#Duna tem qualidade suficiente para agradar diferentes espectadores, porque é um filme lindo visualmente e super detalhado, bem cara do diretor Denis Villeneuve.

Temos um título! A sequência de "Homem-Aranha no Aranhaverso" recebeu o título "Homem-Aranha através do Aranhaverso", em tradução livre.