“Os Fantasmas de Ismael” assustam pela falta de coesão

[et_pb_section admin_label=”section”][et_pb_row admin_label=”row”][et_pb_column type=”4_4″][et_pb_text admin_label=”Texto” background_layout=”light” text_orientation=”justified” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

Com diretor aclamado e um elenco formado por estrelas do cinema francês, Os Fantasmas de Ismaël, filme de abertura da 70ª edição do Festival de Cannes, conta a história do cineasta Ismaël (Mathieu Almarich), a partir de três óticas distintas: o processo de criação de seu próximo filme, o trauma sofrido pelo desaparecimento de sua esposa Carlotta (Marion Cotillard), e a volta repentina de Carlotta após mais de 20 anos de desaparecimento, e como isso afeta seu relacionamento com Sylvia (Charlotte Gainsbourg).

O diretor Arnaud Desplechin traz, como em todos seus filmes, um personagem com o sobrenome Dedalus, dessa vez apresentado por Ivan Dedalus (Louis Garrel), o espião no qual se baseia o filme de Ismaël.

A história se divide em trechos do filme sobre Ivan Dedalus, o processo criativo de Ismaël, e sua vida antes e após o reaparecimento de Carlotta, e todos esses trechos apresentam características muitos distintas, o filme vai do suspense ao drama, passando por momentos cômicos, de romance, e surtos do personagem principal.

[/et_pb_text][et_pb_image admin_label=”Imagem” src=”http://supercinemaup.com/wp-content/uploads/2018/05/033.jpg” show_in_lightbox=”off” url_new_window=”off” use_overlay=”off” animation=”off” sticky=”off” align=”center” force_fullwidth=”off” always_center_on_mobile=”on” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

[/et_pb_image][et_pb_text admin_label=”Texto” background_layout=”light” text_orientation=”justified” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

.

Os trechos são introduzidos na história de forma contínua, ou seja, sem divisões claras e explicações, a impressão que se tem é de que filmes distintos estão sendo assistidos ao mesmo tempo. De fato, a intenção do diretor era amarrar diversas histórias em uma única sequência, Arnaud Desplechin declarou à página oficial do Festival de Cannes que o longa trata-se de ‘’cinco filmes compactados em um único, como os nus femininos de Pollock.

Porém, falta coesão entre os trechos o que prejudica a linearidade do filme, tirando a atenção do espectador da trama, quando você começa a se prender à história ela é logo interrompida por outra. Em suma, Os Fantasmas de Ismaël tem boas atuações, com destaque para Marion Cotillard, e uma bela fotografia perdidas em uma linha do tempo confusa.

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section]

Não quer perder nenhuma notícia? Siga o nosso perfil no Twitter!

SAVE THE DATE 👉 29 de novembro!
Em UMA SEMANA começa a PRÉ-VENDA mais aguardada do ano ❤️🕷️🕸️ #HomemAranhaSemVoltaParaCasa - 16 de dezembro exclusivamente nos cinemas.

Celebração de 20 anos de Harry Potter nos cinemas não contará com J.K. Rowling. Sendo isso uma escolha dela ou não, é uma grande gafe desta produção. Fará muita falta 💔

20 anos depois de dirigir o primeiro filme, Chris Columbus diz que adoraria voltar para dirigir uma adaptação de "Harry Potter e a Criança Amaldiçoada", com o elenco original dos cinemas.

Seria esse um reflexo do lagarto na máscara do Peter? #SpiderManNoWayHome

Olha ele aí! Duende verde com seu traje original de 2002 marca presença no primeiro pôster oficial de "Homem-Aranha: Sem Volta para Casa"!

2