Hermione negra? Por que ainda temos que lidar com racismo?

No ano passado chegou ao conhecimento do povo que a nossa querida sabe-tudo, Hermione Granger, diva da grifinória, estaria em uma peça teatral e seria interpretada por uma atriz negra. Seria de se esperar que as pessoas aceitassem numa boa essa mudança em relação aos filmes, tendo em vista que hoje é comum mudar a raça, orientação sexual ou mesmo o sexo de um personagem. Entretanto, houveram muitas críticas e pior, muito racismo.

É injusto bater o martelo e classificar como racistas todos aqueles que fizeram críticas relacionadas a escolha da atriz. É evidente que muitos fãs ainda tem um carinho muito grande pela Emma Watson e como ela interpretou de forma linda a personagem na franquia de filmes. Foi um susto para eles ver uma mulher negra ser a Hermione. Mas eles não pensaram que essa peça se passa dezenove anos depois do término da história em Relíquias da Morte. Uma atriz jovem seria uma péssima escolha para interpretar uma personagem mais madura. E também se esqueceram de outro detalhe…

harry-potter-and-the-cursed-child-rony-hermione-rose-granger-weasley-01

Nos livros a Hermione é descrita como uma menina de olhos castanhos, cabelos castanhos e bem armados; filha de dentistas trouxas (os não-bruxos do universo Harry Potter) e que em momento algum são citados como brancos. Nem mesmo a Hermione é descrita como branca. E se não é mencionado a etnia dela, por que não uma atriz negra interpretá-la?

Outro erro drástico foi questionar a capacidade da Noma Dumezweni, a atriz negra que gerou essa revolta sem causa, que não é uma atriz iniciante e muito menos alguém que não sabe o que está fazendo. Ela já atuou em filmes como ‘Um Amigo Inesperado’ (2006), ‘Coisas Belas e Sujas’ (2002) e ‘O Homem Grisalho’ (2007), além de participações em séries como ‘Doctor Who’, ‘The Last Enemy’ e ‘Fallen Angel’. E pasmem! Ela já venceu o Laurence Olivier Award de Melhor Atriz Coadjuvante para a peça ‘A Raisin’ in The Sun’. E pasmem (de novo)! Este prêmio é considerado a maior honraria concedida no teatro britânico. Acho que ela é boa o suficiente pro papel, né?

Deixando de lado o óbvio, vamos para questionamentos mais profundos. O Oscar desse ano foi marcado pela questão do racismo. A Academia foi acusar de racismo e alguns artistas ameaçaram boicotar o evento. É claro que aquelas acusações foram descabidas. É um absurdo a Academia ser pressionada a indicar negros sendo que não há negros para serem indicados! Como disse a Viola Davis, como é que os negros serão indicados por papéis que eles não ganharam? E quando ganham surge toda essa revolta.

landscape-1450689187-showbiz-harry-potter-and-the-cursed-child-03

Nos cinemas nós vemos negros atuando como marginais. Vez ou outra eles aparecem como os heróis. Não é uma questão de ser de esquerda ou de direita, os negros realmente precisam de mais espaço dentro do cinema, da televisão e do teatro! Eles realmente precisam de uma representatividade maior. Como as crianças negras se sentirão motivada e seguir carreira no teatro se só os brancos ficam com os papéis bacanas? Quantos talentos o cinema já perdeu por uma questão estúpida como cor da pele?

É claro que descaracterizando personagens não é o melhor caminho para dar mais representatividade aos negros. Porém isso não houve com a Hermione. Haveria se fosse chamada para o papel uma atriz loira dos olhos azuis ou japonesa. Há inúmeros papéis no qual a cor da pele do personagem é algo totalmente irrelevante para a história. Por que não colocar negros nestes papéis?

Por fim, a própria J.K. Rowling elogiou a escalação da atriz. E se ela aprovou, quem somos nós para dizer o contrário? Infelizmente não há qualquer indício de que a peça ocorrerá no Brasil. Então cruzemos os dedos para que ela seja lançada em DVD. Será ótimo para os potterheads matarem um pouco a saudade da franquia. E o melhor é que podemos esperar ótimas atuações. Principalmente da nossa nova querida Hermione, que certamente dará um show.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não quer perder nenhuma notícia? Siga o nosso perfil no Twitter!

Chloé Zhao irá escrever e dirigir uma nova versão de "Drácula" para a Universal.

2

No @DisneyPlusBR, a série "Agents of SHIELD" foi movida para a sessão "Marvel Legacy", dando a entender que a série não faz mais parte do MCU.

Elizabeth Olsen estrelará minissérie "Love and Death", produzida por Nicole Kidman para a HBO Max, sobre a história real de uma mulher que matou sua colega de igreja com um machado no Texas.

2

Para celebrar o #StarWarsDay, chega amanhã ao Disney+ o curta animado "Maggie Simpson in The Force Awakens From Its Nap".

As filmagens de "Cavaleiro da Lua", do Marvel Studios, já estão acontecendo em Budapeste!