“SCENES FROM A MARRIAGE” HOMENAGEIA O CLÁSSICO E CONQUISTA SEU LUGAR COM ATUAÇÕES MARCANTES

Os relacionamentos amorosos foram moldados pela indústria cultural como modelos de perfeição que muitos leitores e espectadores tentam alcançar e nem sempre é possível. O amor é mais bonito na ficção. A vida real tem nuances bem diferentes.

Em 1974, o cineasta sueco Ingmar Bergman escreveu e dirigiu o drama conjugal “Cenas de um casamento”, que foi aclamado por mostrar uma visão visceral do comportamento em uma relação e as dificuldades de lidar com o fim dela. Os tempos mudaram e os problemas nem tanto.

A minissérie da HBO MAX, “Scenes from a Marriage” se propõe a ser uma releitura do original e vai além. Fazendo uso do mesmo formato do original a produção se apoia num elenco poderoso. Oscar Isaac e Jessica Chastain entregam talvez as atuações mais importantes das suas carreiras nos 5 episódios.

Na direção e no roteiro, o israelense Hagai Levi, criador da série “Sessão de Terapia”, leva sua experiência do projeto de sucesso exportado para o mundo inteiro para a releitura de um clássico. E sua principal aposta é certeira. Ao concentrar toda a ação dos episódios na casa de Jonathan e Mira dá um frescor à releitura. Entendemos que a casa de uma família é o porto seguro de todos e quando 80% das ações ficam concentradas naqueles ambientes e em muitas situações acompanhadas por planos sequência longos vamos vendo aquela relação ruir aos poucos como num reality show. Um detalhe que salta aos olhos são as cenas iniciais que brincam com os bastidores da gravação com direito a claquete em quadro e tudo, como se fosse um aviso que aquilo é uma obra de ficção. Porque é tudo muito real em cena.

Depois de serem entrevistados para uma pesquisa acadêmica que deixa Mira extremamente desconfortável, eles presenciam uma briga de um casal de amigos e ela resolve lidar com o fato de que uma nova gravidez poderá interromper a carreira profissional dela. Sendo assim o casal decide abortar. E nada será como antes. Se a ideia era aproveitar o crescimento e a maior independência de Ava para poder trabalhar mais e melhorar o relacionamento, tudo desmorona depois dali. Ela conhece Poli, um colega de trabalho, e resolve largar tudo para viver com ele. Jonathan que acabava assumindo mais as responsabilidades com a filha para dar mais tempo para a esposa trabalhar cai no abismo mental com a separação.

Se no original o marido troca a esposa por uma amante, Mira é quem troca o marido por uma nova aventura e isso conecta a história a relações mais contemporâneas. Principalmente para desenvolver a fragilidade de um homem que tenta se reconstruir emocionalmente e seguir criando sua filha. Manter Poli oculto em quase toda a série foi mais um acerto. Com o foco nos personagens principais toda a densidade das discussões de relação ganha camadas e profundidade.

A exemplo do que fez em Watchmen, a HBO MAX visita um clássico que homenageia o original e vai além. “Scenes from a Marriage” tem uma qualidade de produção poucas vezes vista na TV e deve chegar forte nas principais premiações do ano que vem. E por merecimento.

No fim, fica a lição que amor é como um diamante bruto, a vida e os tombos que levamos dela nos ajudam a lapidá-lo.

Não quer perder nenhuma notícia? Siga o nosso perfil no Twitter!

Bom dia, Tribo! Começoooooooou! A #CCXPWorlds está ON com a transmissão do terceiro dia da fase de grupos da @IEM Winter 2021 na #GameCCXP. Mas parece que acordamos antes do @Gaules 👀

OBRIGADA, BRASIL! 🇧🇷🕷️ E aí, já garantiu o ingresso mais desejado do momento?

#HomemAranhaSemVoltaParaCasa - em 16 de dezembro somente nos cinemas. Compre já seu ingresso.

SAVE THE DATE 👉 29 de novembro!
Em UMA SEMANA começa a PRÉ-VENDA mais aguardada do ano ❤️🕷️🕸️ #HomemAranhaSemVoltaParaCasa - 16 de dezembro exclusivamente nos cinemas.

Celebração de 20 anos de Harry Potter nos cinemas não contará com J.K. Rowling. Sendo isso uma escolha dela ou não, é uma grande gafe desta produção. Fará muita falta 💔

20 anos depois de dirigir o primeiro filme, Chris Columbus diz que adoraria voltar para dirigir uma adaptação de "Harry Potter e a Criança Amaldiçoada", com o elenco original dos cinemas.