Vale ou não a pena assistir: Não Olhe Para Trás

Você já ouviu falar no cantor folk Steve Tilston? Se não, tudo bem, a maioria das pessoas nunca ouviu falar sobre ele aqui na república dos bananas. Mas certamente você já ouviu falar sobre um tal de John Lennon e uma bandinha mequetrefe chamada The Beatles.

Imagino que você esteja se perguntando, onde o cinema entra nessa história toda? Bem a resposta é simples. No ano de 1971 John Lennon mandou uma carta de próprio punho para o jovem cantor Steve Tilston onde aconselhava-o a despeito dos rumos que a sua carreira poderia tomar. Infelizmente esta carta só chegou ao destinatário 34 anos depois.

vale-ou-nao-a-pena-assistir-nao-olhe-para-tras-5

Inspirado nessa história ‘Não Olhe Para Trás’ conta a história de Danny Collins um rock star em fim de carreira vivido pelo o monstro sagrado Al Pacino. Na trama – assim como Tilston – Collins recebe uma carta póstuma de John Lennon, carta esta que lhe devia ser entregue há 40 anos.

vale-ou-nao-a-pena-assistir-nao-olhe-para-tras-2

Ao receber a carta de seu ídolo Collins passa a reavaliar sua carreira e procura dar um novo rumo para a sua música – que se tornou “comercial” demais. Embora a discussão em torno da cultura de entretenimento musical fique em segundo plano em detrimento do melodrama para o qual o filme escorrega, é evidente que algumas questões são levantadas de maneira sutil.

HANDOUT IMAGE: Still of Al Pacino, Annette Bening and Melissa Benoist in Danny Collins (2015) Photo by Hopper Stone - © 2014 - Bleecker Street. Credit: Photo by Hopper Stone/ Bleecker StreetFoto: Hopper Stone/ Bleecker Street

Muitos artistas sucumbem diante do deslumbramento do sucesso comercial e em decorrência disso a sua arte acaba se esvaindo. Essa discussão fica mais evidente ainda quando o personagem de Collins assume não compor algo novo há algumas décadas. Apesar da trama se desenvolver a partir da relação de Danny e seu filho Tom Donnelly (Bobby Cannavale) e Mary Sinclair (Annette Bening), a gerente do hotel onde Collins passa a viver. ‘Não Olhe Para Trás’ trás uma crítica sutil a indústria da música que prioriza o sucesso plástico em detrimento da arte.

vale-ou-nao-a-pena-assistir-nao-olhe-para-tras-4

Imagino que a essa altura você deva estar se perguntando: mas e o filme, é bom? E eu lhe respondo: embora não seja espetacular, é bem divertido.
Com ótimas atuações, um elenco que ainda conta com Jennifer Garner e Christopher Plummer, esta comédia dramática cumpre o papel a que se propõe. Trás uma trama repleta de reflexões leves, faz criticas sutis ao mercado musical, fantasia a história envolvendo a carta de Lennon a Tilston e diverte, diverte bastante. Então se você procura um filme para se entreter esta é uma boa opção. Vale lembrar que ‘Não Olhe Para Trás’ está no catálogo do Netflix.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *