[et_pb_section admin_label=”section”][et_pb_row admin_label=”row”][et_pb_column type=”4_4″][et_pb_text admin_label=”Texto” background_layout=”light” text_orientation=”justified” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

Nesse fim de semana (26) aconteceu a 45ª edição do Festival de Gramado, evento anual que premia os melhores filmes brasileiros.

O grande vencedor da noite foi o longa “Como Nossos Pais” de Laís Bodanzky, que levou seis Kikitos. Logo atrás vem o drama de Fabio Meira, “As Duas Irenes”, com quatro prêmios. Vale ressaltar que o vencedor de Melhor Fotografia e Melhor Trilha Musical foi o faroeste “O Matador”, filme original Netflix.

Longas-Metragens Brasileiros

Melhor Filme:

“Como Nossos Pais”, de Laís Bodanzky

Melhor Direção:

Laís Bodanzky, por “Como Nossos Pais”

Melhor Atriz:

Maria Ribeiro, por “Como Nossos Pais”

Melhor Ator:

Paulo Vilhena, por “Como Nossos Pais”

Melhor Atriz Coadjuvante:

Clarisse Abujamra, por “Como Nossos Pais”

Melhor Ator Coadjuvante:

Marco Ricca, por “As Duas Irenes”

Melhor Roteiro:

Fábio Meira, por “As Duas Irenes

Melhor Fotografia:

Fabrício Tadeu, por “O Matador”

Melhor Montagem:

Rodrigo Menecucci, por “Como Nossos Pais”

Melhor Trilha Musical:

Ed Côrtes, por “O Matador”

Melhor Direção de Arte:

Fernanda Carlucci, por “As Duas Irenes”

Melhor Desenho de Som:

Augusto Stern e Fernando Efron, por “Bio”

Melhor Filme – Júri Popular:

“Bio”, de Carlos Gerbase

Melhor Filme – Júri da Crítica:

“As Duas Irenes”, de Fabio Meira

Prêmio Especial do Júri:

Carlos Gerbase, pela direção dos 39 artistas em “Bio”

Prêmio Especial do Júri – Troféu Cidade de Gramado:

Paulo Betti e Eliane Giardini, pela contribuição à arte dramática brasileira

Longas-Metragens Estrangeiros

Melhor Filme:

“Sinfonia Para Ana”, de Virna Molina e Ernesto Ardito

Melhor Direção:

Federico Godfrid, por “Pinamar”

Melhor Atriz:

Katerina D’Onofrio, por “La Ultima Tarde”

Melhor Ator:

Juan Grandinetti e Agustín Pardella, por “Pinamar”

Melhor Roteiro:

Joel Calero, por “La Ultima Tarde”

Melhor Fotografia:

Fernando Molina, por “Sinfonia Para Ana”

Melhor Filme – Júri Popular:

“Mirando al Cielo”, de Guzman García

Melhor Filme – Júri da Crítica:

“Pinamar”, de Federico Godfrid

Prêmio Especial do Júri:

“Los Niños”, de Maite Alberdi

Curtas-Metragens Brasileiros

Melhor Filme:

“A Gis”, de Thiago Carvalhaes

Melhor Direção:

Calí dos Anjos, por “Tailor”

Melhor Atriz:

Sofia Brandão, por “O Espírito do Bosque”

Melhor Ator:

Nando Cunha, por “Telentrega”

Melhor Roteiro:

Carolina Markowicz, por “Postergados”

Melhor Fotografia:

Pedro Rocha, por “Telentrega”

Melhor Montagem:

Beatriz Pomar, por “A Gis”

Melhor Trilha Musical:

Dênio de Paula, por “O Violeiro Fantasma”

Melhor Direção de Arte:

Wesley Rodrigues, por “O Violeiro Fantasma”

Melhor Desenho de Som:

Fernando Henna e Daniel Turini, por “Caminho dos Gigantes”

Melhor Filme – Júri Popular:

“A Gis”, de Thiago Carvalhaes

Melhor Filme – Júri da Crítica:

“O Quebra-Cabeça de Sara”, de Allan Ribeiro

Prêmio Canada 150 de Jovens Cineastas:

Calí dos Anjos, por “Tailor”

Prêmio Canal Brasil de Curtas:

“O Quebra-Cabeça de Sara”, de Allan Ribeiro

Prêmio Especial do Júri:

“Cabelo Bom”, de Swahili Vidal e Claudia Alves

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section]

Não quer perder nenhuma notícia? Siga o nosso perfil no Twitter!

Nem assistimos "#LegoStarWars: Contos Aterrorizantes", mas já amamos as referências. #StarWars

De acordo com alguns vazamentos, a duração de #HomemAranhaSemVoltaParaCasa é de 2 horas e 37 minutos. #SpiderManNoWayHome

Apresentando... as #DCFanDome Fridays! Para te contar tudo sobre isso, trouxemos ele mesmo: Jim Lee 🙌