“Very Ralph” é o primeiro documentário a contar a história de Ralph Lauren, o icônico estilista responsável por uma das mais tradicionais grifes americanas e que hoje em dia possui um patrimônio de mais de 6,7 bilhões de dólares, conhecido pelas marcantes camisas Polo ou ainda por ter sido o chefe da Rachel Green no seriado Friends. De um jeito ou de outro, Ralph Lauren marca presença mundialmente e se faz impossível ignorar.

O documentário traz uma narrativa cativante e sofisticada desde os primeiros passos de Lauren, nascido Ralph Lifshitz no Bronx, filho de judeus imigrantes, até os dias de hoje, tendo como clímax o grande desfile de sua marca no Central Park em 2018, comemorando os 50 anos da grife.

Fica evidente que Lauren sempre foi visionário e autodidata, nunca passou por nenhuma escola voltada à moda, mas sempre soube como se vestir bem e de forma única. Nos anos 60 abriu seu próprio negócio de gravatas porque não encontrava no mercado modelos que o agradassem – daí pra frente só viu sucesso.

Além de um homem com bons olhos para negócios, o fashionista também sempre foi charmoso e bem visto, muitas vezes é descrito no filme como alguém que todas as garotas queriam ter e todos os garotos queriam ser. Lauren, assim como sua marca, é o epitome do American Dream e a narrativa do documentário corrobora exatamente com essa ideia.

Enquanto a maioria dos documentários biográficos costuma expor dificuldades e superações que levaram o protagonista ao sucesso, “Very Ralph” mostra a vida de Lauren como um verdadeiro mar de rosas. A única situação minimamente controversa foi mencionada brevemente já no final e sem qualquer detalhe – a saída de Stefan Larsson do posto de CEO da marca menos de 2 anos depois de ter substituído Lauren, por supostos atritos com o mesmo.

O filme, que evita qualquer tipo de tensão, é produzido e dirigido Susan Lacy, que deu um tom de conto de fadas à narrativa, trazendo grandes nomes da moda para falar sobre o estilista, como Calvin Klein, Anna Wintour e o lendário Karl Lagerfeld, que faleceu no começo desse ano, além de mostrar Lauren com diversas celebridades, desde Kanye West a Oprah Winfrey, o tempo todo ressaltando a sua importância não só para o mundo na moda, mas principalmente para a identidade da cultura norte-americana.

Muito bem dirigido, apesar de parecer mais um comercial extenso do que uma biografia de fato, “Very Ralph” é fácil de assistir mesmo para quem costuma estar por fora do mundo da moda e obrigatório para quem é do meio. “Very Ralph” estreia dia 26 de novembro, às 22h, na HBO.

Não quer perder nenhuma notícia? Siga o nosso perfil no Twitter!

Tweets de @DanielRPK, um jornalista reconhecido pela sua assertividade em vazamentos sobre blockbusters, dão a entender que #HomemAranhaSemVoltaParaCasa pode ser adiado caso a situação da pandemia de #COVID19 não melhore nos EUA e no mundo.

Segundo rumores, o seriado #Hawkeye estreará em novembro e terá fortes conexões com #HomemAranhaSemVoltaParaCasa. Ambas produções se passam em uma época natalina, o que podemos esperar?

2

De acordo com o @Collider, #MichaelBJordan está desenvolvendo um projeto da versão negra do #Superman para a HBO Max. Possivelmente, o astro também irá estrelar a produção.

Uma possível sequência de #JungleCruise já está em pauta entre os executivos da Disney.

Lashana Lynch (Maria Rambeau), voltará em #TheMarvels apesar de sua morte em #WandaVision.

Leslie Grace foi escalada para viver a Batgirl no filme solo da heroína para a HBO Max.