conexaoescobar

Brad Furman é um diretor funcional. Dois de seus filmes tem essa, digamos, qualidade, mas não impressionam. ‘O Poder e a Lei’ (2011) e ‘Aposta Máxima’(2014). Novamente seu interesse por corrupção e crime se apresentam no roteiro adaptado do livro de Robert Mazur (Bryan Cranston), um oficial de alfândega encarregado de vasculhar o rastro da droga do Cartel de Medelín na Flórida de 1986. Rios de dinheiro circulam juntamente com a droga de Pablo Escobar, mas não se conhecia até então seus receptores, banqueiros e aliados distribuidores.

Um filme promissor que se perde em uma condução errada de seu protagonista central e o que o roteiro faz com seu personagem. Bryan Cranston aparentemente seria o ator certo para o papel do homem que se disfarçou como principal responsável pela lavagem de dinheiro do crime, pois sabemos de seu excelente papel na série ‘Breaking Bad’. O que ocorre é uma tentativa de mostrar a operação monstruosa que se construiu para quebrar a lógica do jogo e mostrar o conflito do personagem com suas relações de disfarce e vida real. Seu casamento e o trabalho.

conexaoescobar1

Crédito: Divulgação

Em ‘Donnie Brasco’(1997), Mike Newell teve muita esperteza e competência em mostrar a vida do mafioso sem glamour, até as vezes o ridicularizando, como na figura do decadente Benjamin Ruggiero (Al Pacino), fazendo assim uma narrativa documental e explorando os pormenores de como é dramática a situação de um infiltrado, ou mesmo no oscarizado ‘Os Infiltrados’(2006), onde Scorsese dá sangue e suor a neurose de Billy Costigan (Di Caprio).

Nenhuma das duas propostas se encontram com maestria, e até mesmo alguns momentos que devem ser didáticos ao espectador leigo, ficam fora de contexto ou explicação. Cranston é um homem comum americano, apagado, de feições duras, portanto sem carisma, somente atuação contida e minimalismo. Por isso não é o ator ideal para o que a história pediria.

O alívio cômico está em John Leguizamo que faz seu parceiro, e simplesmente desparece da trama em boa parte do filme, mau aproveitando seu potencial. O único ponto positivo está em uma química quase truncada entre Diane kruger e Cranston. Mas, camisa dificilmente salva um time hoje em dia. Um desperdício.

conexaoescobar2

Crédito: Divulgação




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não quer perder nenhuma notícia? Siga o nosso perfil no Twitter!

Tá longe, mas estamos passando para avisar que #OEsquadrãoSuicida tem uma cena pós-créditos! Relaxa, que a gente avisa novamente mais perto 😉

Quartas são as novas sextas! Depois de #Loki e #MonstrosNoTrabalho, a Disney anunciou que em breve TODAS as suas novas produções originais serão lançadas na plataforma às quartas-feiras e não mais às sextas-feiras.

#StevenSpielberg está produzindo um longa sobre a sua própria infância!

Tyrese Gibson, ator de "Morbius", alegou em entrevista que o filme faz parte do MCU.

Colin Farrell e Rachel Weisz vão estrelar longa "Love Child", que contará a história de uma criança que trama uma fuga de um pai brutal para ficar com sua mãe.

2

"BULLET TRAIN" (Trem bala, em tradução livre), será um thriller de ação com Brad Pitt e Sandra Bullock que chega aos cinemas em abril do ano que vem. https://twitter.com/SuperCinemaUp/status/1404769296014843910/photo/1

2