Diretor de “Moonlight” divulga discurso que teria gostaria de ter feito ao receber o Oscar de Melhor Filme

Nessa quarta-feira (1), o diretor Barry Jenkins divulgou o discurso que preparou para o caso seu filme “Moonlight” ganhasse na categoria de Melhor Filme do Oscar 2017.

O texto foi publicado pelo The Hollywood Reporter. Na ocasião, o diretor não teve a oportunidade de faze-lo, pois se concentrou em falar sobre a gafe que concedeu a “La La Land”, mesmo que por alguns momentos, o grande prêmio da noite.

“Tarell e eu somos Chrion. Nós somos aquele garoto. E quando você assiste à Moonlight, você não imagina que um menino que cresceu como e onde nós crescemos iria fazer um produto artístico que venceria um prêmio da Academia. Eu disse isso várias vezes e o que tive que admitir é que eu coloquei essas limitações em mim mesmo, eu me neguei esse sonho. Não você, nem outra pessoa – eu. E então, para qualquer um que esteja assistindo e se vê em nós, que isso seja um símbolo, um reflexo que leve você a ser amar. Porque isso pode ser a diferença entre sonhar e de alguma forma, através da graça da Academia, realizar sonhos que você nunca se permitiu ter. Muito amor.”

Créditos: Divulgação

O longa conta a história de Chiron, que está em uma jornada de autoconhecimento enquanto tenta escapar do caminho fácil da criminalidade e do mundo das drogas de Miami. Encontrando amor em locais surpreendentes, ele sonha com um futuro maravilhoso.

“Moonlight” conta com Mahershala Ali, Naomi Harris, Janelle Monáe, Alex Hibbert, Ashton Sanders e Trevant Rhodes. O filme ainda está em cartaz nos cinemas do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *