“Gypsy” é uma daquelas séries boas que tem tudo para ser grandiosa, mas prefere chegar a lugar nenhum

[et_pb_section background_image=”http://supercinemaup.com/wp-content/uploads/2017/07/gypsy-super-cinema-up-crítica-netflix-3.jpg” transparent_background=”off” allow_player_pause=”off” inner_shadow=”off” parallax=”on” parallax_method=”off” make_fullwidth=”off” use_custom_width=”off” width_unit=”on” custom_width_px=”1080px” custom_width_percent=”80%” make_equal=”off” use_custom_gutter=”off” fullwidth=”off” specialty=”off” admin_label=”section” disabled=”off”][et_pb_row make_fullwidth=”off” use_custom_width=”off” width_unit=”off” custom_width_px=”1080px” custom_width_percent=”80%” use_custom_gutter=”off” gutter_width=”1″ allow_player_pause=”off” parallax=”off” parallax_method=”on” make_equal=”off” parallax_1=”off” parallax_method_1=”on” parallax_2=”off” parallax_method_2=”on” parallax_3=”off” parallax_method_3=”on” parallax_4=”off” parallax_method_4=”on” admin_label=”row” disabled=”off”][et_pb_column type=”4_4″ disabled=”off” parallax=”off” parallax_method=”on”][et_pb_text background_layout=”light” text_orientation=”justified” admin_label=”Texto” background_color=”rgba(234,234,234,0.6)” use_border_color=”off” border_style=”solid” custom_padding=”10px|10px|10px|10px” disabled=”off”]

“Gypsy”, a nova série da Netflix sobre a Jean Holloway, terapeuta interpretada pela maravilhosa Naomi Watts, que quebra todas as regras de ética do seu trabalho, vigiando tudo o que seus pacientes fazem, e se aproximando intimamente com pessoas próximas a eles.

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][et_pb_row make_fullwidth=”off” use_custom_width=”off” width_unit=”off” custom_width_px=”1080px” custom_width_percent=”80%” use_custom_gutter=”off” gutter_width=”1″ allow_player_pause=”off” parallax=”off” parallax_method=”on” make_equal=”off” parallax_1=”off” parallax_method_1=”on” parallax_2=”off” parallax_method_2=”on” parallax_3=”off” parallax_method_3=”on” parallax_4=”off” parallax_method_4=”on” admin_label=”Linha” disabled=”off”][et_pb_column type=”1_2″ disabled=”off” parallax=”off” parallax_method=”on”][et_pb_image src=”http://supercinemaup.com/wp-content/uploads/2017/07/gypsy-super-cinema-up-crítica-netflix-2.png” show_in_lightbox=”off” url_new_window=”off” use_overlay=”off” sticky=”off” align=”left” force_fullwidth=”off” always_center_on_mobile=”on” admin_label=”Imagem” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_width=”1px” border_style=”solid” custom_margin=”|10px||” disabled=”off”][/et_pb_image][/et_pb_column][et_pb_column type=”1_2″ disabled=”off” parallax=”off” parallax_method=”on”][et_pb_text background_layout=”light” text_orientation=”justified” admin_label=”Texto” background_color=”rgba(234,234,234,0.6)” use_border_color=”off” border_style=”solid” custom_padding=”10px|10px|10px|10px” disabled=”off”]

Apesar da atuação de Naomi Watts, a série é lenta, preguiçosa, sem ritmo e muitas vezes faz um estardalhaço por motivo algum. Muitas vezes eu me pegava confiando no desenvolvimento e que sempre no próximo episódio algo iria acontecer, e nada. Pensando que o problema era comigo e que a série se tratando de uma mulher vivendo da psique, pensei que as metáforas seriam a chave para o entendimento do andar da carruagem, pois a única metáfora que eu tirei foi que realmente a diretora Sam Taylor Johnson ( “50 Tons de Cinza” ) é uma péssima contadora de histórias ou ela escolhe trabalhos sem vida. Certo, acho que são os dois.

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][et_pb_row make_fullwidth=”off” use_custom_width=”off” width_unit=”off” custom_width_px=”1080px” custom_width_percent=”80%” use_custom_gutter=”off” gutter_width=”1″ allow_player_pause=”off” parallax=”off” parallax_method=”on” make_equal=”off” parallax_1=”off” parallax_method_1=”on” parallax_2=”off” parallax_method_2=”on” parallax_3=”off” parallax_method_3=”on” parallax_4=”off” parallax_method_4=”on” admin_label=”Linha” disabled=”off”][et_pb_column type=”4_4″ disabled=”off” parallax=”off” parallax_method=”on”][et_pb_text background_layout=”light” text_orientation=”justified” admin_label=”Texto” background_color=”rgba(234,234,234,0.6)” use_border_color=”off” border_style=”solid” custom_padding=”10px|10px|10px|10px” disabled=”off”]

A história te provoca algumas vezes, mas não tem força necessária para te deixar ansioso par ao próximo episódio e 1 hora de “Gyspy”. A Naomi Watts é sempre forte nos seus papéis, até com um roteiro com pouco desenvolvimento e seu ritmo que não ajuda, ela brilha em cena, e se você apenas não torce para ela porque Jean Holloway é freak, você é demais para a nossa torcida. A melhor companhia da série para Naomi Watts, sem dúvida é a história sobre a sua filha, que debate identidade de gênero, e como sempre a Netflix entra em assuntos que incomodam quem tem os olhos fechados para o mundo que evoluí de forma perfeita, os pontos debatidos são válidos, e eu uma pessoa que está longe de um caso assim, fiquei muito mais interessado no desenrolar desse núcleo do que uma história de apenas uma psicologa maluca stalker.

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][et_pb_row make_fullwidth=”off” use_custom_width=”off” width_unit=”off” custom_width_px=”1080px” custom_width_percent=”80%” use_custom_gutter=”off” gutter_width=”1″ allow_player_pause=”off” parallax=”off” parallax_method=”on” make_equal=”off” parallax_1=”off” parallax_method_1=”on” parallax_2=”off” parallax_method_2=”on” parallax_3=”off” parallax_method_3=”on” parallax_4=”off” parallax_method_4=”on” admin_label=”Linha” disabled=”off”][et_pb_column type=”1_2″ disabled=”off” parallax=”off” parallax_method=”on”][et_pb_image src=”http://supercinemaup.com/wp-content/uploads/2017/07/gypsy-super-cinema-up-crítica-netflix-4.jpg” show_in_lightbox=”off” url_new_window=”off” use_overlay=”off” sticky=”off” align=”left” force_fullwidth=”off” always_center_on_mobile=”on” admin_label=”Imagem” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_width=”1px” border_style=”solid” custom_margin=”|10px||” disabled=”off”][/et_pb_image][/et_pb_column][et_pb_column type=”1_2″ disabled=”off” parallax=”off” parallax_method=”on”][et_pb_text background_layout=”light” text_orientation=”justified” admin_label=”Texto” background_color=”rgba(234,234,234,0.6)” use_border_color=”off” border_style=”solid” custom_padding=”10px|10px|10px|10px” disabled=”off”]

A série é mais um erro da senhora Netflix. A locadora vermelha é como uma banda de rock novata, quando boa é incrível e guardamos na biblioteca da memória, quando ruim pensamos como era bom o velho e antigo rock.

“Gypsy” é uma daquelas séries boas que tem tudo para ser grandiosa, mas prefere nos dar um bom motivo para dormir.

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não quer perder nenhuma notícia? Siga o nosso perfil no Twitter!

A plataforma StarzPlay conseguiu barrar na justiça o uso do nome #StarPlus para o novo serviço da Disney de conteúdo adulto. Caso correrá na próxima instância, mas não se sabe se será a tempo do lançamento da plataforma em agosto.

A #Netflix está desenvolvendo uma série live-action de Pokémon.

Tweets de @DanielRPK, um jornalista reconhecido pela sua assertividade em vazamentos sobre blockbusters, dão a entender que #HomemAranhaSemVoltaParaCasa pode ser adiado caso a situação da pandemia de #COVID19 não melhore nos EUA e no mundo.

Segundo rumores, o seriado #Hawkeye estreará em novembro e terá fortes conexões com #HomemAranhaSemVoltaParaCasa. Ambas produções se passam em uma época natalina, o que podemos esperar?

2

De acordo com o @Collider, #MichaelBJordan está desenvolvendo um projeto da versão negra do #Superman para a HBO Max. Possivelmente, o astro também irá estrelar a produção.

Uma possível sequência de #JungleCruise já está em pauta entre os executivos da Disney.