O cinema e o mar: uma ode à representação dos oceanos

“O mar, misterioso mar”. Clara Nunes cantava lindamente sobre os mistérios da imensidão azul e da lenda das sereias que habitam as águas. As Rainhas do Mar, como a letra da música definia propriamente.

No dia a dia, a visão infinita que se tem de uma das obras mais impressionantes da natureza faz qualquer ser humano suspirar de amor. Afinal de contas, quantas vezes já não nos deparamos com a ideia de largar tudo e morar na praia, pra ficar mais perto da areia e daquele cheirinho aconchegante de água salgada, cujo barulho é capaz de ninar qualquer bebê?

Sebastião salgado

Foto: Sebastião Salgado 

Valendo-se da importância dos oceanos para o equilíbrio na vida do Planeta Terra, a ONU reconheceu o dia 8 de junho como o Dia Mundial dos Oceanos (World Ocean Day). O objetivo principal é conscientizar a população mundial sobre o impacto de nossas ações nos mares, além de lutar pela sua preservação. Além disso, a data também é uma ode à profissão do oceanógrafo, cujos profissionais definem perfeitamente o que é cuidar da vida marinha.

Dentro dos cinemas, o oceano teve uma representatividade bem diversa. O fascínio do ser humano pelo infinito azul e pela vida marinha vem desde filmes de terror e suspense, como o clássico ‘Tubarão’, até filmes infanto-juvenis excessivamente romantizados sobre as baleias orcas, como é o caso de ‘Free Willy’. Este último, aliás, pouco procurou conscientizar as pessoas sobre os perigos da domesticação de animais selvagens. Em 2013, o documentário ‘Black Fish’, de Gabriela Cowperthwaite, mostrou em detalhes com uma delicadeza impressionante os malefícios de espetáculos como o Sea World, que retira esses animais de seu habitat natural em condições terríveis e de como eles acabam virando atração sem que os visitantes saibam dos perigos envolvidos nisso tudo. O centro principal desse filme é a baleia Tilikum, responsável pela morte de três pessoas, sendo uma delas uma profissional do ramo da domesticação e que realizavam shows com os animais. Para além dos ataques, há diversos fatores que desencadeiam a agressividade, como manter animais enormes em cativeiros minúsculos, deixá-los em tanques escuros, longe de sua família e com cuidados questionáveis.

blackfish-tilikum-xlarge

Partindo para os ramos da ficção, ‘As Aventuras de Pi’, de 2012, traz um contraponto interessante sobre ficar à deriva em alto-mar, ainda que a qualidade de seu roteiro seja questionável para uma parcela significativa do público e da crítica. Inspirado no livro homônimo de Yann Martel, o filme dirigido por Ang Lee mostra o sacrifício de um jovem para conseguir sobreviver em um bote salva-vidas depois de perder a família em um naufrágio, tendo como companhia um tigre selvagem e a dúvida sobre estar em uma realidade absurda ou imaginando uma situação que lhe parece real. Na outra extremidade, outro filme sobre naufrágio, talvez o mais impactante e incrível sobre o assunto, mexeu com o imaginário popular com um único nome significativo que impactou na publicidade: “Wilson!”. Em ‘Náufrago’, de 2000, Tom Hanks vive um profissional da FedEx que sobrevive a um acidente e acaba vivendo por anos em uma ilha deserta, tendo como única companhia uma bola. Uma obra-prima do cinema e um show de atuação, por assim dizer.

CAST AWAY, US 2000 TOM HANKS CASTAWAY US 2000 TOM HANKS Date 2000, Photo by: Mary Evans/C20TH FOX / DREAMWORKS/Ronald Grant/Everett Collection(10305969)

Recentemente, o ator Chris Hemsworth abriu mão da figura de galã de ‘Thor’ para dar vida a Owen Chase, primeiro intendente de um navio baleeiro que navega em busca do óleo desses animais, em ‘No Coração do Mar’. Enquanto luta para superar seu pouco experiente capitão, Owen e a tripulação se deparam com um desafio e tanto quando são atacados por uma baleia branca e precisam lutar para sobreviver em alto-mar. A navegação, aliás, também esteve presente em outros filmes: muito além de ‘Piratas do Caribe’, o brilhantíssimo ‘Mestre dos Mares – O Lado Mais Distante Do Mundo’ mostra o protagonista Jack Aubrey, vivido com perfeição por Russel Crowe, em um dilema. Capitão do navio H.M.S. Surprise, um dos principais navios de guerra da marinha britânica, ele precisa decidir se luta contra o ataque de um navio francês, sob as ordens de Napoleão Bonaparte, ou cuida dos feridos afetados pelo ataque do inimigo. Dirigido por Peter Weir, o filme ainda conta com uma bela trilha-sonora, como ‘Fantasia On A Theme by Thomas Tallis’.

master-and-commander

A animação também tem seu papel importante quando se trata da representação dos oceanos. Além de comédias como ‘O Espanta Tubarões’ e ‘Tá Dando Onda’, uma certa obra-prima da Disney/Pixar encantou crianças, adolescentes e adultos do mundo inteiro, garantindo uma continuação que estreia em breve. Trata-se de ‘Procurando Nemo’, uma das mais belas animações da distribuidora, mostrando a luta de um pai, o peixe-palhaço Marlin, para resgatar o filho Nemo, capturado por um mergulhador e levado para o consultório do mesmo, que atua como dentista em Sidney, na Austrália. A jornada divertida nos apresentou uma das personagens mais fofas do Planeta – a peixinha azul Dory, protagonista da continuação, com sua perda de memória recente e seus dizeres: “P. Sherman 42, Wallaby Way, Sydney”. Uma verdadeira lição sobre a vida marinha!

procurando nemo

Por fim, outra boa animação que sempre é bem lembrada pelo público e traz uma ótima mensagem é ‘Happy Feet’. O filme sobre o pinguim sapateador, cujo sucesso garantiu uma igualmente fofa continuação, traz importantes lições para as crianças: a de que não há nada de ruim em ser diferente e apostar em seus próprios talentos, além de, é claro, saber sobre a importância de se preservar a natureza.

happy-feet

Que o amor pelo oceano só cresça. E que a gente saiba cuidar bem dessa riqueza tão grande, em todos os dias do ano!





Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não quer perder nenhuma notícia? Siga o nosso perfil no Twitter!

A @empiremagazine divulgou a primeira imagem de Tom Cruise em "Missão Impossível 7". Confira:

Chloé Zhao irá escrever e dirigir uma nova versão de "Drácula" para a Universal.

2

No @DisneyPlusBR, a série "Agents of SHIELD" foi movida para a sessão "Marvel Legacy", dando a entender que a série não faz mais parte do MCU.

Elizabeth Olsen estrelará minissérie "Love and Death", produzida por Nicole Kidman para a HBO Max, sobre a história real de uma mulher que matou sua colega de igreja com um machado no Texas.

2

Para celebrar o #StarWarsDay, chega amanhã ao Disney+ o curta animado "Maggie Simpson in The Force Awakens From Its Nap".